exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Drones fazem entregas de sangue no Ruanda

Exame Informática

  • 333

Depois de comida e encomendas, os drones mostram que são capazes de entregar sangue. No Ruanda, a startup Zipline ajuda a fazer entregas em zonas de difícil acesso.

Exame Informática

A empresa norte-americana Zipline preparou o primeiro sistema de entregas de sangue com recurso a drones do mundo. O programa no Ruanda contempla 21 instalações onde são feitas transfusões e será apresentado oficialmente hoje. As más condições de estradas e a estrutura de cuidados de saúde deficiente tornam mais difícil aos pacientes acederem a estes serviços, pelo que a solução com os drones ajuda a oferecer uma resposta mais rápida.

De acordo com o The Verge, o centro de distribuição está equipado com 15 drones conhecidos por Zips que podem fazer viagens de 150 quilómetros e carregar 1,5 quilos de sangue. Os hospitais podem fazer os seus pedidos por SMS e o drone consegue oferecer uma resposta em 15 minutos, em média.

A Zipline trabalhou também para desenvolver um sistema que permite recolher o drone, fazê-lo aterrar de forma segura e a equipa consegue substituir a carga e a bateria em menos de cinco minutos. Segundo o CEO da empresa, Keller Rinaudo, este sistema permite fazer centenas de entregas por dia e cada uma destas tem o potencial para salvar uma vida.

O Ruanda já formalizou a regulamentação para o setor dos drones e prepara um aeroporto para estes aparelhos, previsto para 2020.

A startup está a trabalhar também em zonas rurais dos EUA para a entrega de vacinas e medicamentos por drone e está a preparar uma parceria com a UPS e o GAVI, o fundo apoiado por Bill Gates, para operar noutras localizações. O objetivo passa por depois poder entregar todo o tipo de artigos.

Veja um vídeo que mostra como o drone é trazido para terra, de forma segura.

  • 333