exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Companhias aéreas começam a investir em sacos à prova de telemóveis incendiados

  • 333

A questão começou a ser colocada depois do “caso dos Galaxy Note 7 que se incendeiam”. E logo ganhou novos contornos: as companhias Alaska Airlines e Virgin America, já começaram a comprar as primeiras remessas de sacos que ajudam a apagar – ou pelo menos, a minimizar os estragos – telemóveis que, por algum motivo, se tenham incendiado.

A notícia avançada pela Associated Press deverá ser atualizada em breve: a Delta Airlines também planeia comprar sacos compostos por materiais à prova de fogo.

De acordo com a Cnet, os novos sacos ou recipientes, que têm a sugestiva cor vermelha, deverão estar aptos a suportar temperaturas que superam os 1700 graus. Os novos sacos deverão poder ser usados em qualquer telemóvel ou smartphone, mas na memória dos gestores das companhias aéreas estarão os avisos lançados pelas autoridades norte-americanas com objetivo proibir o carregamento ou mesmo o uso do Galaxy Note 7 em viagens de avião.

No início de outubro, um voo da Southwest Airlines foi evacuado devido a um incidente com um Galaxy Note 7. A Samsung já ordenou a recolha de todos os Galaxy Note 7.

A Administração Federal da Aviação, dos EUA, registou 129 incidentes relacionados com sobreaquecimento e explosão de baterias em aviões de companhias norte-americanas. Neste número, figuram 23 situações relatadas em 2016.

  • 333