exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Google e Facebook contra sites com notícias falsas

As duas gigantes da Net querem combater os sites que publicam notícias falsas e anunciaram algumas medidas. As críticas surgiram na sequência das eleições presidenciais dos EUA.

  • 333

Exame Informática

A Google e o Facebook explicam que querem acabar com os sites que disseminam notícias falsas. A Google explica que irá vedar o acesso desses sites aos serviços AdSense, cortando uma fonte de receita. Horas depois, o Facebook anunciou que atualizou a política de utilização do site, de forma a eliminar os conteúdos de sites que mostrem conteúdos enganadores ou ilegais, incluindo notícias falsas, noticia o New York Times.

As reações dos gigantes surgem na sequência de críticas, especialmente dirigidas ao Facebook, de que os serviços online espalharam notícias falsas e viraram as eleições presidenciais nos EUA a favor de Donald Trump. Por outro lado, a Google foi acusada de dar destaque a notícias falsas nos resultados de pesquisas online.

A gigante das buscas defendeu-se dizendo que os algoritmos cruzam vários fatores para determinar as notícias que são mostradas e refere ainda que está a melhorá-los continuamente.

Zuckerberg já tinha publicado um post no fim de semana onde defendia que 99% dos conteúdos do Facebook são autênticos e que apenas 1% das notícias seriam falsas. No entanto, surgem rumores de que os próprios funcionários da rede social estão a começar a questionar-se sobre que influência têm na verdade sobre a formação da opinião dos utilizadores.

Nos próximos tempos já se conseguirá ter um entendimento melhor sobre se estas medidas têm realmente efeito.