exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Claranet compra CredibiliT e entra no Brasil

A Claranet está apostada em expandir o negócio para toda a América Latina. A compra da CredibiliT pode ser apenas a primeira de outras aquisições que se perfilam

  • 333

CredibiliT. Em Portugal, o nome pouco ou nada diz, mas no Brasil é sobejamente conhecido – ou não fosse a empresa que lidera o segmento das ferramentas e serviços de gestão de de cloud computing na América Latina. Hoje, a CredibiliT mudou de mãos. A Claranet, a empresa que lidera o segmento na Europa, acaba de anunciar a compra da empresa brasileira por um valor não divulgado.

A aquisição poderá não ser a única, admite António Miguel Ferreira, líder da Claranet em Portugal. «Dentro de um ano podemos vir a analisar outras aquisições», refere o executivo quando questionado pela Exame Informática. Com a aquisição da CredibiliT, a Claranet dá um primeiro passo para criar um novo operador global de gestão de serviços de cloud computing, começando por disputar a liderança do segmento no mercado sul-americano.

António Miguel Ferreira vai acumular a direção da delegação nacional da Claranet com a liderança da delegação sul-americana.

A CredibiliT é a principal parceira na prestação de serviços baseados na cloud da Amazon. Além do posicionamento da empresa brasileira, houve outro fator determinante: até 2020, o mercado gestão de desenho de arquiteturas e ferramentas de serviços que operam sobre a cloud deverá ter o dobro da dimensão. «Este é o timing ideal para entrar no mercado brasileiro. Sabemos que é um mercado que não tem a sofisticação do mercado europeu, mas por outro lado sabemos que vai ter uma evolução muito maior», refere António Miguel Ferreira, sem adiantar os valores envolvidos na aquisição CredibiliT.

A CredibiliT desenvolve soluções para empresas que pretendem alojar ferramentas e aplicações que correm sobre os serviços de cloud computing da Amazon e da Microsoft (as duas plataformas com que a Claranet também opera). A empresa conta com 40 profissionais, e mais de 100 clientes de diferentes setores. A faturação anual está estimada em 30 milhões de reais (cerca de oito milhões de euros).

  • 333