exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Terá o Facebook usado informação dos utilizadores do WhatsApp?

A Facebook terá prometido a manter separadas as bases de dados da maior rede social e da Whatsapp, mas a Comissão Europeia alega que esse requisito não foi cumprido

  • 333

Terá o Facebook enganado a Comissão Europeia? A questão paira no ar e no caso de a resposta afirmativa, a gigante das redes sociais arrisca-se a pagar uma coima choruda em Bruxelas. Para já, há apenas uma acusação: segundo o executivo europeu, a Facebook terá omitido ou mascarado informação importante sobre a aquisição da WhatsApp, que viria a valer mais de 19 mil milhões de dólares.

Em causa está a interligação das bases de dados da WhatsApp e da Facebook. Durante o processo de aquisição, a líder das redes sociais tinha garantido que não iria combinar os dados dos clientes das duas marcas, mas depois acabou por criar mecanismos que associam os dados dos diferentes utilizadores.

De acordo com a imprensa internacional, caso se confirme a sonegação de informação, a Comissão Europeia poderá aplicar à líder das redes sociais uma coima no valor máximo que equivalha um por cento da faturação da empresa.

Margrethe Vestager, a comissária europeia da Concorrência que também tem vindo a liderar o mega processo de devolução de impostos da Apple, já se pronunciou publicamente sobre o caso Facebook-WhatsApp: «A nossa análise efetiva e atempada das fusões depende da precisão da informação que é providenciada pelas empresas envolvidas. Neste caso específico, a visão preliminar da Comissão é que a Facebook deu-nos informação incorreta ou errada durante a investigação à aquisição da WhatsApp. A Facebook tem agora a oportunidade para responder».

  • 333