exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Ciberguerra: Obama revela as sanções aplicadas à Rússia

Os EUA não gostaram da alegada interferência russa nas eleições presidenciais e Obama decretou a expulsão de 35 diplomatas russos e sanções a cinco entidades e quatro indivíduos.

  • 333

Exame Informática

As sanções incluem penalidades à Main Intelligence Directorate, o organismo de inteligência da Rússia que terá sido responsável pelo ataque informático à Convenção Democrata nos EUA. Os responsáveis do Directorate são pessoalmente sancionados, tal como o Federal Security Service da Rússia. A Casa Branca identificou ainda três empresas que terão prestado apoio material às operações dos piratas russos. Por outro lado, vão ser encerradas ainda duas instalações em solo americano usadas pelos russos, noticia o The Verge.

Há rumores de que os EUA estão a considerar também ações de longo prazo, como ciberataques à Rússia.

«Estas ações surgem na sequência de vários avisos públicos e privados que enviamos ao governo russo e são uma resposta necessária e apropriada aos esforços de prejudicar os interesses dos EUA», refere Obama em comunicado. O presidente dos EUA tem poderes para expulsar cidadãos do país e congelar os bens das entidades e privados russos, mas neste caso, as sanções serão, na sua maioria, simbólicas.

Donald Trump afirmou ontem que «numa era de computadores, é difícil saber exatamente o que se está a passar». Tudo indica que Trump esteja interessado em reverter algumas das decisões tomadas por Obama assim que tomar o poder.

Leia o texto completo das sanções publicado pela Casa Branca.