exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Meitu, a app de selfies que anda a recolher demasiados dados

Uma app chinesa que ajuda a embelezar as selfies dos utilizadores recolhe muitos dados e pede demasiadas permissões, mas há uma boa explicação.

  • 333

Exame Informática

A Meitu é uma app que pega nas selfies do utilizador e confere-lhes um toque anime. A app é gratuita e pode compatível com iOS e Android. Agora, vários investigadores denunciaram que a a aplicação recolhe demasiados dados e pede demasiadas permissões para aquilo que é suposto fazer. Números de telefone, IMEIs, coordenadas GPS, dados de calendários, contactos e SMS são recolhidos e enviados para servidores localizados na China.

Um especialista citado pelo ArsTechnica desvendou que a app pede dezenas de permissões e que os dados são enviados para vários servidores chineses. Os responsáveis da Meitu já comentaram estas políticas e explicam que têm de o fazer para conseguir localizar os utilizadores para fornecer um bom serviço. De acordo com a Meitu, os seus servidores estão localizados na China, onde as lojas de aplicações da Google e da Apple estão bloqueadas, pelo que a empresa teve de conseguir criar estes mecanismos. A informação recolhida pode até só estar a ser usada pela Meitu, mas a verdade é que há o risco de poder ser revendida para outros programadores ou entidades.

A app conta com mais de mil milhões de downloads e mais de 456 milhões de utilizadores ativos.

  • 333