exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Outsystems: crónica de uma faturação de 93 milhões de euros

A Outsystems contratou mais de 200 pessoas em 2016. A comunidade da plataforma low code contou com um crescimento de 40 mil programadores

  • 333

Antes de ler este texto diga o nome de uma empresa portuguesa ou criada por portugueses que tenha faturado 100 milhões de dólares (93 milhões) por ano. Está com dificuldade em fugir ao nomes mais óbvios? Então nós ajudamos: OutSystems, a softwarehouse criada por Paulo Rosado e que um dia foi apresentada por alguns média internacionais como um dos negócios de maior potencial, acaba de anunciar que, em 2016, superou a barreira dos 100 milhões de dólares de faturação.

Este não é o único número “gordo” que a softwarehouse portuguesa tem para apresentar relativamente a 2016: crescimento anual de 50% nas receitas de software; mais 178 novos clientes de 43 países; triplicação do total de parceiros na Europa e Ásia; mais 40.000 novos programadores na comunidade e contratação de 200 colaboradores.

Entre os vários fatores que contribuíram para o crescimento, a OutSystems distingue a parceria com a consultora Deloitte, que terá permitido encontrar novos clientes para a famosa plataforma de low code, que permite desenvolver serviços e ferramentas online com poucos ou mesmo nenhuns códigos de programação.

A corrida às apps também terá dado um contributo relevante para os números de sucesso da Outsystems, recorda Paulo Rosado, citado num comunicado da companhia: «Nos dias de hoje, a transformação digital é, simultaneamente, uma das maiores oportunidades e desafios das empresas. Estas estão sob uma pressão tremenda para desenvolverem as suas aplicações mais rapidamente e com menos recursos do que no passado. A OutSystems consegue tirar partido desta necessidade ao oferecer uma plataforma que permite entregar aplicações móveis e web de forma rápida e eficaz».

  • 333