exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

QNAP vai lançar NAS que também funciona como router

O TGX 150 será capaz de desempenhar as funções de NAS e de router e chegará em breve ao mercado português. Esta foi apenas uma das novidades divulgadas pela QNAP num evento para a imprensa nacional.

  • 333
Paulo Matos

Paulo Matos

Jornalista

A QNAP realizou hoje em Lisboa o seu primeiro evento para a imprensa nacional, que serviu para a empresa partilhar alguns dados relativos ao negócio em Portugal e para levantar a ponta do véu sobre os produtos que serão disponibilizados em breve. Nesta área estão prometidas duas novidades: o TGX 150 que tem a capacidade de funcionar simultaneamente como NAS e como router, contando com 2 GB de RAM DDR3, 4 portas LAN e duas USB (uma tipo C e uma tipo A); e o TS-453B Mini, que é a nova versão de um NAS que a Exame Informática já teve oportunidade de testar e cujo desempenho foi convincente.

Além disso, saliente-se que os produtos da QNAP passarão a ser compatíveis com IFTTT (If This Then That). Isto significa que os utilizadores passam a contar com uma nova forma de automatizar tarefas – por exemplo, podem definir que as fotos publicadas no Facebook são imediatamente copiadas para o NAS para ficar com um backup. Neste momento, já estão disponíveis mais de 20 applets (as antigas receitas, ou seja, fórmulas já desenvolvidas por outras pessoas), mas cada utilizador pode criar as suas.

Em conversa com a Exame Informática, Adrían Groba, responsável da QNAP para Portugal e Espanha, revelou que a empresa está também a trabalhar em parcerias que permitam aos utilizadores comprarem os NAS já com discos rígidos compatíveis. Recorde-se que a QNAP não fabricos discos, pelo que os NAS que comercializa não trazem este componente. Segundo Adrían Groba, quem comprar online terá a possibilidade de adquirir logo os discos rígidos e um processo semelhante está a ser trabalhado para as lojas físicas de retalho.

Crescer e evangelizar

A nível de negócio, refira-se que a QNAP cresceu 62% em Portugal no ano passado. Adrían Groba reconhece que, além da qualidade do produto, uma das justificações para este número prende-se com o facto de nem todos os utilizadores ainda estarem cientes do potencial desta tecnologia – que serve para backup, armazenamento, servidor multimédia, videovigilância, virtualização e IoT. E dá o exemplo de empresas que gastam milhares de euros num servidor quando ficariam bem servidos com um NAS. Além disso, também enumera as vantagens em relação aos serviços cloud gratuitos: maior capacidade de armazenamento e maior velocidade de transferência, sendo que também é possível aceder remotamente aos dados.

Refira-se que a QNAP, que foi fundada em 2004, conta com mais de mil funcionários a nível mundial. Mais de metade dos empregados trabalha na área de software, uma vez que é nesta vertente que a companhia considera que pode ser verdadeiramente diferenciadora.

  • 333