exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Wikileaks oferece ferramentas de hacking da CIA às empresas tecnológicas

A organização de Assange planeia revelar primeiro à Google, Apple e outras tecnológicas, quais as ferramentas usadas pela CIA para espiar os cidadãos.

  • 333

Exame Informática

Julian Assange e a Wikileaks querem que as tecnológicas se juntem contra a CIA, depois das revelações trazidas pelo Vault 7. A agência secreta terá descoberto vulnerabilidades no iOS e no Android e manteve-as confidenciais para que pudesse espiar os utilizadores. A Apple e a Google já comentaram a situação, afirmando que a maior parte das falhas já se encontra sanada nas versões mais recentes dos sistemas operativos.

No entanto, Assange diz que «existem muitos exploits... que queremos desativar antes de as revelarmos publicamente. Vamos trabalhar com alguns destes fabricantes para encontrar os antídotos para estes casos», afirmou Assange, citado pela Cnet, durante uma conferência de imprensa ontem. O fundador da Wikileaks disse ainda que a CIA já perdeu controlo sobre o seu ciberarsenal e acusou a agência de ser «devastadoramente incompetente».

A agência secreta, por seu lado, não confirmou nem desmentiu a autenticidade dos documentos trazidos a público pela Wikileaks, mas um porta-voz da CIA reafirmou que «Julian Assange não é propriamente um bastião da verdade e da integridade».

  • 333