exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

PJ detém hacker por burlas que terão valido 400 mil euros

A unidade de combate ao cibercrime deteve um homem que recorria à falsificação de dados para lançar burlas relacionadas com transferências bancárias

  • 333

A Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica da PJ deteve um homem de 31 anos por suspeita da prática de crimes com ferramentas informáticas. O detido terá causado danos de mais de 400 mil euros, através de burlas informática, falsificação, acesso legítimo e branqueamento de capitais.

De acordo com um comunicado da PJ, o suspeito terá aberto várias contas bancárias com dados falsificados. Os dados recolhidos pela PJ levam a crer que terá havido «uma manipulação de dados sobre transferências bancárias, acesso ilegítimo a sistemas de correio eletrónico dos ordenantes das operações com posterior branqueamento dos valores ilicitamente obtidos».

O caso poderá não estar fechado ainda. A PJ está a investigar as ações levadas a cabo pelo suspeito, com o propósito de apurar eventuais relações com outras burlas similares.

  • 333