exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Kaspersky acusa Microsoft de abuso de concorrência nos antivírus

JOHN THYS

A Kaspersky considera que a Microsoft tem seguido práticas que lesam a concorrência e reduzem a proteção dos utilizadores do Windows 10. A marca russa já apresentou queixa na Comissão Europeu.

  • 333

A Kaspersky, marca de antivírus e produtos de segurança eletrónica, apresentou uma queixa na Comissão Europeia contra a Microsoft, com o objetivo de iniciar a uma investigação a alegadas práticas abusivas da concorrência no segmento dos produtos de segurança eletrónica. A empresa russa também apresentou uma queixa similar junto das autoridades alemãs, informa a Reuters.

Na origem da queixa estarão as práticas da Microsoft, que alegadamente estarão a incentivar os utilizadores do Windows 10 a enveredarem pela proteção do Windows Defender (que é da Microsoft) em detrimento das ferramentas de segurança eletrónica de marcas especializadas.

A Reuters publica hoje uma citação reveladora das preocupações da Kaspersky quanto ao efeito que as práticas comerciais da Microsoft poderão ter na segurança dos utilizadores: «Estas ações da Microsoft levaram a uma diminuição do nível de segurança dos utilizadores, a uma limitação do direito de escolha e a perdas financeiras tanto para os utilizadores como para os produtores de soluções de segurança».

  • 333