exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Oracle despede 2.500 pessoas. O que restava da Sun acabou

Justin Sullivan

Mais de 90% das pessoas que trabalhavam no desenvolvimento da tecnologia Solaris foram despedidas na sexta-feira passada

  • 333

Na passada sexta-feira, a Oracle despediu 2.500 profissionais que tinha incorporado depois de comprar a Sun Microsystems.

Este é apenas um dos vários sinais dos últimos tempos que levam a crer que a Oracle está apostada em pôr fim ao que ainda resta da marca Sun. Em janeiro, a Oracle já havia despedido 1000 ex-profissionais da Sun.

Segundo a ZDNet, a marca Oracle também reformulou o roteiro de lançamentos, substituindo o desenvolvimento da versão 12 do Solaris por versões de servidores SPARC next e Solaris 11.next – o que leva a crer que os servidores SPARC e Solaris estão condenados a desaparecer – ou pelo menos a pararem de evoluir.

Questionado pela ZDNet, Bryan Cantrill, antigo responsável da Sun, estima que 90% da equipa que desenvolvia o núcleo dos servidores Solaris foi despedida. James Gosling, criador do Java, não tem dúvidas de equiparar estes despedimentos «a um tiro na cabeça do Solaris».

A Oracle comprou a Sun Microsystems em 2009 por 7,2 mil milhões de dólares. Além das linhas de servidores SPARC e Solaris, a Sun tinha entre os ativos a tecnologia Java.