exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Apple quer acabar com dependência da Samsung para os ecrãs do próximo iPhone

Tim Cook, CEO da Apple, levou a empresa criada por Steve Jobs à maior valorização bolsista de sempre nos EUA

Stephen Lam

O iPhone 8 vai incorporar um ecrã OLED fabricado pela Samsung, mas a Apple quer arranjar um segundo fornecedor para este componente para conseguir baixar os custos de produção

  • 333
Paulo Matos

Paulo Matos

Jornalista

O próximo iPhone, que será apresentado no dia 12 (próxima 3ª feira), deverá contar com um ecrã OLED fabricado pela Samsung. Contudo, segundo adianta o Apple Insider, a Apple não está a ver com bons olhos a posição de força que a Samsung está a conseguir por ser a única empresa capaz de fornecer os ecrãs em quantidade e qualidade para o iPhone 8.

Uma consequência óbvia é o aumento do preço, com a Apple a pagar entre 120 e 130 dólares por unidade, de acordo com o reputado analista Ming-Chi Kuo da KGI Securities. Estes valores contrastam com os 45 a 55 dólares que a marca estava a pagar pelos ecrãs LCD de 5,5” do iPhone 7 Plus e é provável que impliquem um aumento do preço do produto final para os consumidores, sendo que o The Verge adianta que o iPhone 8 deverá ter um custo mínimo de mil dólares.

A Apple está, assim, muito interessada em arranjar um segundo fornecedor para os ecrãs OLED e, segundo o Korea Economic Daily, já investiu mais de 2 mil milhões de dólares na LG para assegurar uma parceria futura neste campo. Refira-se que o novo smartphone V30 da LG incorpora tecnologia OLED, mas o fabricante ainda não é capaz de produzir o mesmo volume da rival Samsung.

  • 333