exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Comissão Europeia quer reforçar cibersegurança

A Comissão Europeia anunciou um plano onde prevê mais investimento financeiro, novas medidas de proteção dos consumidores e o aumento da diplomacia para reforçar a cibersegurança.

  • 333

A CE vai divulgar no final do mês as propostas concretas para aumentar a cibersegurança no espaço europeu. Entre as medidas está um maior investimento em tecnologia e também o pedido para uma maior cooperação entre as nações. O organismo prevê investir 1,8 mil milhões de euros até 2020 neste sentido. Várias entidades públicas e privadas já revelaram que o impacto do cibercrime cresceu cinco vezes entre 2013 e 2017 e que se prevê que aumente mais quatro vezes até 2019. De acordo com a Reuters, a Europol estima que as perdas ascendam aos 265 mil milhões de euros por ano.

A estratégia passa por usar tecnologias de encriptação quântica de próxima geração para proteger os sistemas digitais de identificação, a propriedade intelectual e o comércio eletrónico. Por outro lado, a CE quer ainda criar um Centro de Competências e Investigação de Cibersegurança que crie soluções coordenadas neste âmbito.

As propostas definitivas devem ser apresentadas até ao final do mês e algumas terão ainda de ser sujeitas a aprovação dos estados-membro ou do Parlamento Europeu.