exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Sherpa: a startup espanhola que quer tornar a assistente pessoal do filme “Her” numa realidade

A empresa de Bilbau está a desenvolver um assistente focado na análise preditiva e que não se limita a responder a perguntas

  • 333
Paulo Matos

Paulo Matos

Jornalista

Siri, Cortana, Alexa e Google Assistant são exemplos do quão forte as grandes tecnológicas estão a apostar em assistentes pessoais virtuais, mas Xabi Uribe-Etxebarria, fundador e CEO da Sherpa, não está impressionado com os resultados finais. «Atualmente apenas são utilizados para pequenos truques, não são um verdadeiro assistente e ainda estamos muito longe do que vemos nos filmes», afirmou o espanhol numa conferência do Web Summit.

É precisamente uma comparação cinematográfica a que Xabi Uribe-Etxebarria recorre quando descreve o produto que a sua empresa está a desenvolver: tornar realidade a assistente a que Scarlett Johansson dá voz no filme Her (e cujo título em Portugal é Uma História de Amor). Ou seja, a startup de Bilbau quer criar uma assistente que não se limite a responder a questões e que seja capaz de antecipar necessidades e ajudar a tornar a vida do utilizador mais fácil e interessante. Para tal, esta assistente tem de aprender a partir dos hábitos e interesses do utilizador e manter o foco na análise preditiva.

A Sherpa tem vindo a trabalhar nesta geração de assistentes há três anos e vai lançá-la no próximo ano. Aliás, para o segundo trimestre de 2018 está prometido o lançamento de uma app gratuita e também de uma plataforma que irá ser utilizada por fabricantes de automóveis e de colunas inteligentes.

O objetivo é complementar a oferta já disponibilizada por parte de Apple, Microsoft, Amazon, Google e outras, sem concorrer com estas companhias. Por exemplo, um fator diferenciador da Sherpa é conseguir tornar a pessoa mais feliz – um exemplo: se a assistente deteta que o utilizador está triste, faz sugestões para o animar baseado nas preferências dele.

A solução da Sherpa vai suportar inglês e espanhol na altura do lançamento, mas Xabi Uribe-Etxebarria adianta que o Português (de Portugal e do Brasil) e o Alemão também estão nos planos da empresa, uma vez que a plataforma está preparada para ser adaptada a outras línguas. O problema que a startup mais receia é a dificuldade na distribuição, mas a parceria com a Samsung e com os fabricantes automóveis poderão garantir que a Sherpa chega a inúmeros carros e smartphones em breve.