exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Donald Trump planeia privatizar a Estação Espacial Internacional

O presidente dos EUA pretende cortar os fundos destinados à Estação Espacial Internacional em 2025 e desviá-los para outras missões da NASA. O plano passa por ter um modelo de exploração controlado por privados.

  • 333

Exame Informática

Segundo um relatório divulgado pelo Washington Post, Donald Trump vai apresentar hoje um pedido de 150 milhões de dólares para permitir «o desenvolvimento e maturação de entidades comerciais que assegurem que há sucessores comerciais para a ISS – potencialmente incluindo elementos da ISS – que estejam operacionais quando forem necessários». Com este modelo, a NASA pode passar a ser um dos elementos “privados” que são responsáveis pela ISS e pela exploração daquela unidade.

A manutenção da ISS custa entre três e quatro mil milhões de dólares por ano e tudo indica que a Casa Branca ainda não tenha pensado em nenhuma organização privada em concreto. O governo dos EUA já terá investido mais de cem mil milhões em construir e manter esta infraestrutura.

Esta ideia está a ser recebida com muitas críticas nos EUA, uma vez que se acredita que a ISS possa manter-se em uso até 2028 ou até depois. «Uma das coisas mais absurdas que podemos fazer é cancelar programas depois de milhares de milhões de investimento e quando ainda há um período de vida considerável à nossa frente», disse Ted Cruz, um dos opositores a este plano, citado pelo Washington Post.

Uma vez que a Estação Espacial Internacional é um projeto com vários acordos internacionais envolvidos, será difícil conseguir-se realmente privatizar a infraestrutura e deixa-la nas mãos de empresas particulares.

Recorde-se que o programa de vaivéns da NASA foi suspenso em 2011 e, desde aí, a organização tem de cooperar com a agência espacial russa para colocar astronautas no espaço e que empresas privadas como a SpaceX ou a Blue Origin planeiam começar a fazê-lo mais para o final deste ano.