exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Mark Zuckerberg sem grandes promessas ao Senado dos EUA

Na sequência das revelações sobre a obtenção de dados pela Cambridge Analytica, o Senado dos EUA quis ouvir o fundador do Facebook. Zuckerberg pediu desculpa, reforçou que não vendeu dados e saiu das sessões sem deixar promessas de grandes alterações.

  • 333

Exame Informática

Mark Zuckerberg foi ouvido e interrogado durante quase cinco horas pelos 44 senadores dos EUA. O fundador do Facebook repetiu o pedido de desculpas várias vezes e reconheceu falhas na proteção dos dados dos utilizadores. No entanto, conseguiu sair destas sessões sem deixar grandes promessas de apoio a alterações legislativas ou à forma como o Facebook opera, noticia a Reuters.

«Vou pedir à minha equipa que faça o follow up deste assunto, para que possamos ter esta discussão nas diferentes categorias que eu julgo serem necessárias», disse Zuckerberg, quando questionado sobre que regulação seria necessária.

O discurso e a postura parecem ter convencido os investidores, uma vez que as ações do Facebook subiram, com o maior ganho diário desde há dois anos e depois de uma quebra significativa à luz da revelação desta forma de recolha de dados.

Hoje, Zuckerberg apresenta-se novamente ao Senado dos EUA.