exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Kaspersky transfere infraestrutura da Rússia para a Suíça

No final do próximo ano, os dados dos clientes europeus serão armazenados e processados em Zurique

  • 333
Paulo Matos

Paulo Matos

Jornalista

Os últimos tempos não têm sido particularmente simpáticos para a Kaspersky Lab. Primeiro foram as autoridades federais norte-americanas que mandaram retirar as soluções da empresa russa dos serviços do Estado e agora é a Holanda que, alegando preocupações de segurança nacional, está a seguir esse mesmo exemplo.

Para voltar a ganhar a confiança dos utilizadores, a Kaspersky anunciou em outubro do ano passado a Iniciativa de Transparência Global, que visa refletir o compromisso da empresa em garantir a integridade e confiança dos seus produtos. Agora, ao abrigo da referida iniciativa, a companhia anunciou novas medidas: a transferência dos centros de armazenamento e processamento de dados de várias regiões, a realocação da montagem de software e a abertura do primeiro Centro de Transparência.

Assim, até ao final de 2019, a Kaspersky Lab irá estabelecer um centro de dados em Zurique, que irá armazenar e processar todas as informações dos utilizadores das regiões da Europa, América do Norte, Singapura, Austrália, Japão e Coreia do Sul, com outros países já planeados, refere o comunicado de imprensa da marca russa.

Além disso, a Kaspersky Lab vai realocar para Zurique o seu ‘software build conveyer’ – um conjunto de ferramentas de programação utilizadas na montagem de software do código base até estar pronto a utilizar. Até ao final deste ano, os produtos e as bases de dados de regras de deteção de ameaças (AV databases) da Kaspersky Lab serão preparados e assinados com uma assinatura digital na Suíça antes de serem distribuídos para os endpoints dos consumidores em todo o mundo. «A realocação irá garantir que o software mais recente poderá ser verificado por uma organização independente e demonstrar que o mesmo, bem como as suas atualizações recebidas pelos clientes, correspondem ao código-fonte auditado», refere o comunicado.

Por fim, o código-fonte dos produtos da Kaspersky Lab e as atualizações de software estarão disponíveis para revisão por stakeholders responsáveis num Centro de Transparência desenvolvido para o efeito, também na Suíça, e cuja abertura está planeada para este ano.