exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Partneo, o software responsável pela subida de preços das peças automóveis

A BParts gere um mercado de peças que são extraídas de carros que vão para abate. A plataforma faz a ligação entre Centros de Abate e sucatas e ainda as oficinas que fazem as reparações. Além de funcionar como um catálogo, a plataforma potencia as vendas de peças que, de outra forma, estariam condenadas ao desperdício. Em contrapartida, as oficinas garantem uma central de compras que funciona 24 horas por dia (www.b-parts.com).

A Accenture desenvolveu um software que terá sido apresentado a vários fabricantes automóveis e que é o responsável por fornecer sugestões de aumento de preço de peças, baseado na procura ou na supervisão.

  • 333

Exame Informática

Fabricantes como a Jaguar Land Rover, Renault e Peugeot terão usado o Partneo, um software da Accenture, para obter recomendações de aumento de preços das peças automóveis. O programa analisa a percepção de mercado para cada peça e distinguia se havia supervisão em determinado componente, como o caso de seguradoras ou revistas da especialidade, para evitar que os aumentos calculados originassem manifestações de desagrado.

De acordo com a Reuters, entre 2009 e 2015, Jaguar Land Rover, Peugeot e Renault terão usado este programa. Sabe-se que a BMW e a Volvo também viram a apresentação, mas ambas dizem não usar este software, enquanto a Honda recusou comentar. Neste momento, ainda não é claro quais os fabricantes que usaram ou ainda usam, de facto, o Partneo.

A Accenture recusa que o software tenha sido criado para promover uma injustiça ou contornar as regras da competição na Europa e explica que o objetivo era aumentar a visibilidade e disponibilidade das peças. A consultora estimou, em 2013, que a margem de lucro nas vendas dos carros é de apenas 10%, pelo que rentabilizar ao máximo a venda de peças poderá ter sido uma soluções propostas aos fabricantes automóveis.