exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

CEOs de tecnológicas criticam Administração Trump por separar crianças na fronteira

Donald Trump quer juntar os CEO das maiores tecnológicas a partir de junho

Alex Wong

Tim Cook, Mark Zuckerberg e Elon Musk são apenas alguns dos CEOs de empresas tecnológicas que criticam as novas medidas da Administração Trump em relação aos imigrantes que passam a fronteira dos EUA de forma ilegal.

  • 333

Exame Informática

As imagens e as reações estão espalhadas em todo o mundo: as autoridades dos EUA estão a separar famílias de imigrantes ilegais que passem a fronteira e a separar as crianças dos pais, colocando-as em gaiolas. Alguns CEOs de grandes tecnológicas já vieram a público criticar esta postura e a pedir que se pare imediatamente com estas ações.

Tim Cook, da Apple, disse que a prática é «desumana e deve parar (...) Parte o coração ver as imagens e ouvir os sons das crianças». Por outro lado, Mark Zuckerberg também apelou a que se parasse imediatamente com esta política e começou uma angariação de fundos para ajudar, onde conseguiu recolher 17 mil dólares em apenas algumas horas, explica o The Verge.

Do Airbnb, Brian Chesky considerou que «separar crianças dos braços dos pais é cruel, imoral e contra os valores Americanos de pertença (...) Somos um país melhor do que isto».
Os CEOs da Google, do Twitter e da Uber também se insurgiram pelo Twitter e partilharam a hashtag #KeepFamiliesTogether.