exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Entrega de Prémios: Os Melhores do Portugal Tecnológico

Paulo Rosado, líder e fundador da Outsystems, é a personalidade do ano para o júri dos prémios O Melhor do Portugal Tecnológico

Descobrir o talento, premiar o engenho, a inovação, a capacidade de empreendedorismo. Há mais de uma década que a Exame Informática entrega os prémios, “Os Melhores do Portugal Tecnológico”. Esta tarde no auditório da AESE Business School, em Lisboa, voltámos a distinguir os que fazem melhor na Ciência e na Tecnologia.

  • 333

PERSONALIDADE

Paulo Rosado, Fundador e CEO da Outsystems

A história do mais recente Unicórnio português (e ainda só temos duas empresas valorizadas acima dos mil milhões de dólares) é uma história de resiliência. Paulo Rosado, CEO e fundador da Outsystems, enfrentou o risco de falência por duas vezes. E resistiu. Também conseguiu fazer orelhas moucas aos que vaticinavam o insucesso da empresa que tem a sua génese espelhada nas melhores histórias de Silicon Valley. Afinal, também a Outsystems nasceu numa garagem. Não na Califórnia, mas em Linda-a-Velha. Hoje, a empresa tem mais de 800 colaboradores espalhados por todo o mundo. No epicentro desta história de sucesso está a criação de uma plataforma de software que permite às empresas a criação rápida e mais assertiva de aplicações e sistemas essenciais ao negócio. Taxas de esforço de desenvolvimento mais baixas com níveis de retorno de investimento mais rápidos, são condições suficientes para atrair clientes em geografias que vão desde os Estados Unidos à Austrália. Já este ano, a empresa de Paulo Rosado conseguiu uma valorização superior a mil milhões de dólares depois do investimento de 340 milhões de euros da KKR e da Goldman Sachs. Capital que, segundo comunicação oficial da Outsystems, vai servir para expandir os atuais negócios da empresa e para desenvolver a área de automação de software.

O júri do prémio “Personalidade” enalteceu o empreendedorismo e a capacidade de inovação de Paulo Rosado. Destacando, particularmente, a sua resiliência perante a adversidade típica do mercado de software aplicacional que foi, e é, altamente competitivo. A mais recente valorização da Outsystems premeia o risco de ter chegado primeiro ao mercado com uma plataforma de desenvolvimento que hoje consegue responder de forma célere às muitas necessidades de empresas que estão em franca transformação digital.

INOVAÇÃO

MyRNA Instituto de Inovação e Investigação em Saúde da Universidade do Porto

Olhar para o sangue e diagnosticar a depressão

MyRNA Diagnostics é um projeto nascido nos laboratórios do Instituto de Inovação e Investigação em Saúde da Universidade do Porto (I3S) com o propósito de criar aquele que, eventualmente, poderá tornar-se num dos primeiros métodos de base biológica para o diagnóstico da depressão. Como é que isso pode ser feito? A resposta está no sangue. Ou melhor, nos biomarcadores. Para desenvolver um produto capaz de apurar de forma expedita um potencial biomarcador da depressão, a equipa do I3S analisou amostras de pessoas que foram declaradas como tendo episódios de depressão severos e um conjunto de pessoas que não tiveram episódios de depressão e nunca tomaram antidepressivos. Com a comparação dos dois grupos, os investigadores puderam apurar padrões resultantes das quantidades de várias moléculas presentes nas diferentes amostras – e chegaram a um painel de 10 moléculas, cujas variações de quantidade poderão contribuir para a ocorrência de episódios de depressão.

A depressão atinge 300 milhões de pessoas em todo o mundo e afetará 400 mil em Portugal. O projeto do I3S é, além de muito inovador, realmente pertinente para o nosso quotidiano.

Menções Honrosas

Xpectraltek

Ver aquilo que não está ao alcance dos nossos olhos. É a isso que se propõe a Xpecam, a câmara criada pela Xpectraltek que tem a capacidade de fazer uma análise espetral a vários objetos. O dispositivo já está a ser utilizado na portuguesa Signinum para descobrir pormenores em documentos e obras de arte. Em breve pode chegar à agricultura e às fábricas.

VR2 Market, INESC TEC

Bombeiros, polícias, militares… os profissionais destas áreas são colocados em situações de grande stress e de risco elevado com muita frequência. Investigadores do Inesc Tec desenvolveram um sistema que recolhe dados fisiológicos e ambientais e dotado da alarmística necessária ajudar quando existem sinais de esgotamento e perigo de vida. O sistema já está a ser testado por corporações de polícia e de bombeiros.

INTERNET

Chave Móvel Digital Agência para a Modernização da Administração Pública

Aproximar o cidadão do Estado

Mais de 6 milhões de portugueses têm um smartphone. Grande parte deste universo é constituído por uma população ativa que tem, no dispositivo móvel, um meio para chegar aos mais variados fins. A Agência para a Modernização da Administração Pública entendeu esta mudança no ecossistema e tornou o smartphone a peça central da nova versão da Chave Móvel. Agora com o sufixo “Digital” que significa a desmaterialização do leitor de cartões que servia para a autenticação feita com o Cartão do Cidadão. Desde 2017 que o smartphone pode tornar-se no sistema que dá entrada muitos serviços do Estado. É esta aproximação entre o cidadão e o Estado que decidimos premiar. É uma contribuição, também, para processos mais transparentes e, em última análise, uma democracia mais ativa.

Menções Honrosas

Appcoins Aptoide

Num ano em que não se parou de falar de moedas virtuais e de constatar que a Bitcoin alcançou valorizações históricas, não podíamos deixar de premiar aquela que é a primeira ICO (Initial Coin Offering) de uma criptomoeda portuguesa. A Appcoins está no top das 50 moedas digitais mais valiosas do mundo.

Plataforma Digital da Justiça Ministério da Justiça

E voltamos a premiar uma iniciativa do Estado. A partir do ano passado foi possível entrar em justiça.gov.pt e aceder num único local aos diferentes serviços disponíveis pelo Ministério da Justiça. A Plataforma Digital da Justiça demorou mais de 8 meses a ser disponibilizada ao público e representa um avanço considerável na ajuda ao combate à morosidade da Justiça.

SOFTWARE

Neuropsycad

Os algoritmos no combate à doença neurológica

Um software não chega para fazer um médico – mas pode ajudar no diagnóstico. E é nesta lógica que a NeuroPsycad pretende chegar onde os olhos humanos nem sempre conseguem: o desenvolvimento de uma ferramenta de apoio ao diagnóstico que identifica, a partir de diferentes exames clínicos, padrões que costumam estar associados a doenças neurológicas e psiquiátricas. Os algoritmos criados pela startup portuguesa permitem respostas mais céleres e mais baratas que as ferramentas atuais. Mais uma vez, e perante a enormidade dos números relacionados com as doenças neurológicas que afetam a população portuguesa, distinguimos a capacidade de desenvolver técnicas e tecnologias, neste caso apoiadas em Inteligência Artificial, que podem ter grande impacto na sociedade a curto prazo. A Neuropsycad está sedeada no TecLabs da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Menções Honrosas

Strikers Edge Fun Punch Games

Foram precisos quatro anos de desenvolvimento até que Strikers Edge chegasse à loja de jogos da Playstation. O jogo criado pela portuguesa Fun Punch Games é o melhor título alguma vez criado no nosso país e é a prova, provada, que existe uma indústria portuguesa de videojogos e que este Strikers Edge é o primeiro, de muitos, jogos que vão chegar ao mercado nos próximos anos. A Fun Punch Games está de parabéns pelo sucesso do título, pela qualidade do jogo e por ter conseguido um modelo de negócio sustentável e sustentado.

Deep Evolutionary Network Structured Representation Universidade de Coimbra

É um algoritmo de inteligência artificial que reconhece e classifica imagens e cujo funcionamento mimetiza o comportamento do cérebro humano. O algoritmo criado na mais antiga universidade portuguesa terá mesmo superado o Google Brain num dos principais testes da especialidade – e com muito menos recursos financeiros e computacionais. Premiamos, claramente, o engenho que existe dentro da Academia aqui destacando a capacidade de normalizar a tecnologia.

SUSTENTABILIDADE

Empresa de Eletricidade da Madeira, Governo Regional da Madeira, Renault

Porto Santo Sustentável – Smart Fossil Free Island

A ilha com um futuro sustentável

Quem vai a Porto Santo não esquece o extenso areal amarelo que abraça o Atlântico. A pequena ilha portuguesa pode tornar-se uma das primeiras no mundo a não estar dependente de combustíveis fósseis. É essa a ambição do projeto “Porto Santo Sustentável” o qual implicou, na fase inicial, a colocação de 20 postos de carregamento elétrico e a entrega de mais de 30 automóveis elétricos. O projeto almeja a existência de mil automóveis elétricos num futuro onde as emissões vão ser quase nulas e cerca de 80 por cento da produção de energia não virá de combustíveis fósseis. Um projeto ambicioso e que será um balanço de ensaio importante para que possa ser aplicado em outras geografias.

Menções Honrosas

Qart Instituto de Soldadura e Qualidade e Quantico

A Qart é um projeto que reúne tecnologias da Internet das Coisas e que se materializou-se da parceria entre o ISQ e a Quantico. A pequena caixa integra uma série de sensores que recolhem dados sobre a qualidade do ar. Esses dados são transformados em informação pertinente para detetar, por exemplo, partículas que cheguem aos pulmões sem serem detetadas. O preço da Qart é bastante competitivo quando comparado com outras soluções existentes e os seus resultados mais pormenorizados.

MarinEye INESC TEC e CIIMAR

A sonda robótica que mergulha até aos 100 metros acoplada a submarinos. Lá em baixo, a MarinEye pode filmar mamíferos marinhos e, por exemplo, captar amostras para a sequenciação de ADN de micro-organismos. Tudo sem alterar as condições em que se encontravam no mar, mantendo-os vivos. Uma verdadeira sonda para estudar o ambiente marinho.

FABRICANTE DE COMPUTADORES

ACER

Chegar primeiro

É uma decisão cada vez mais complicada. De ano para ano, os maiores fabricantes mundiais de computadores estão a nivelar muito por cima a sua atuação no mercado. A qualidade dos dispositivos é muito elevada e as empresas têm acesso às tecnologias quase ao mesmo tempo. E é neste “quase” que está a diferença. E este ano, é a ACER que mais se destaca por ter conseguido disponibilizar primeiro em Portugal, por exemplo, um sistema para Realidade Aumentada ou um portátil de gaming que usa uma nova plataforma de dissipação. Ambas as tecnologias também chegaram ao mercado pela mão de outros fabricantes, mas a ACER foi primeira. Além disso, temos de destacar a consistência de um bom portefólio que tem propostas competitivas em todas as gamas de preço.

Menções honrosas

Asus

Continua a ser o fabricante mais consistente ao longo dos últimos três anos. A Asus mantém uma qualidade de construção muito elevada com particular atenção à utilização de materiais nobres e a um cuidado muito grande no design dos equipamentos. Está na primeira linha da introduções de novos componentes e tecnologias.

HP

A aposta num design distintivo e a clara aposta em novas áreas – como o gaming – dão à HP um lugar cimeiro entre os maiores fabricantes mundiais de computadores. O ano de 2017 não é de revolução, mas de evolução sustentada com a empresa americana a manter um portefólio muito consistente e variado.

MARCA INTERNACIONAL

Web Summit

Portugal, a nação startup

Esperámos. E voltámos a esperar. E agora já não vale a pena esperar mais. A Web Summit é uma empresa, uma marca, um evento, um acelerador de ideias, de negócios… é tudo isto… ao mesmo tempo. Esta é, hoje, a marca internacional de maior relevância na área do empreendedorismo de teor tecnológico. Ao escolher Portugal como base para a realização do evento na Europa, a Web Summit contribuiu determinantemente para colocar o nosso país no mapa do empreendedorismo e trazer, até, cá, muito do investimento que nos faltou no passado. Este é o último ano do contrato firmado com o Estado e nós aproveitamos para premiar estes três anos de presença em Portugal.

Menções Honrosas

Spotify

O ano em que o streaming de música passou qualquer outra forma de audição tem um principal motor: a Spotify. A empresa que tem mais de 70 milhões de assinantes. O número de utilizadores está acima dos 140 milhões. Valores incríveis e que mostram, bem, o fulgor da empresa sueca.

AMD

Que grande ano para a AMD. O fabricante de processadores voltou a ganhar preponderância no mercado ao conseguir produzir componentes de grande desempenho a preços mais competitivos.

MARCA NACIONAL

Outsystems

A vitória da perseverança

O desenvolvimento de software é uma das áreas mais competitivas da tecnologia. Em 2001, nascia perto de Lisboa uma empresa com uma abordagem diferente a este negócio. A Outsystems tinha desenvolvido uma plataforma que ajudava as empresas a agilizar as suas operações. Mais tarde, a empresa portuguesa percebeu que as organizações estavam a utilizar a Outsystems para o desenvolvimento de aplicações internas. Rapidamente, a empresa de Paulo Rosado reposicionou-se e começou a vender a plataforma como um serviço para a produção aplicacional rápida. Antes do resto do mercado. A Outsystems chegava primeiro e criou um modelo de negócio que hoje lhe permite ter escritórios e clientes espalhados pelo mundo. Já este ano, a empresa foi valorizada em mais de mil milhões de dólares. É o segundo Unicórnio português e uma marca nacional de alcance mundial. É, também, uma lição prática para os empreendedores que almejam criar um negócio de sucesso.

PRODUTO

Menções Honrosas

CEiiA

O CEIIA é um mundo de inovação. O Centro de Excelência para a Inovação da Indústria Automóvel atua em diversas áreas. Desde o desenvolvimento de plataformas para a mobilidade inteligente até ao desenho de aviões. É uma das referências nacionais na produção de inovação em áreas complexas e que implicam elevado investimento, humano e financeiro.

Iki Mobile

Marcou a diferença quando decidiu colocar cortiça no chassis dos telefones. A Iki Mobile assumia-se como a primeira marca portuguesa de smartphones que iria ter uma fábrica de dispositivos em Portugal. E cumpriu. Em Coruche existe hoje uma unidade com capacidade para produzir milhares de telefones mensalmente. A empresa exporta 95% dos equipamentos que produz em Portugal.

  • 333