exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Surface e setor de gaming elevam receitas trimestrais da Microsoft

A empresa de Redmond anunciou que as receitas e lucros do quarto trimestre subiram 17 e 35% face a igual período do ano anterior. O crescimento do setor do gaming e o Surface foram os principais responsáveis.

  • 333

Exame Informática

As receitas da Microsoft neste trimestre foram de 30,1 mil milhões de dólares, com um lucro de 8,9 mil milhões. Estes valores significam um aumento de 17 e 35% respetivamente, face ao quarto trimestre fiscal do ano passado.

As receitas do Surface aumentaram 25% para os 1,1 mil milhões. Este aumento ainda não foi causado pelas vendas do novo Surface Go, que só chega ao mercado no próximo mês. Por outro lado, as receitas nos jogos subiram 39% e sabe-se que a Microsoft pretende continuar a aposta no segmento do gaming, nomeadamente com um serviço de streaming de jogos. O número de utilizadores ativos do Xbox Live cresceu para os 57 milhões, entre todas as plataformas: Xbox One, Windows 10, iOS e Android.

De acordo com notícia do The Verge, a Microsoft está também a tirar partido do aumento das vendas de PC, registado pela primeira vez em seis anos. Além dos ganhos com as vendas de licenças para o Windows, a empresa lucra com outros produtos comerciais e com os serviços na cloud.

As receitas com o LinkedIn subiram 37% para os 1,4 mil milhões de dólares. A fatia de receitas proveniente do Bing também cresceu, a um ritmo estável de cerca de 15% registado face ao trimestre passado. A Microsoft irá tentar tirar partido da decisão da UE em obrigar a Google a separar a app de pesquisas dentro do Android, oferecendo-se como uma alternativa viável para os fabricantes de telefones.

Por fim, o Office 365 conta agora com 34,1 milhões de subscritores e as receitas deste setor aumentaram 8%.

«Tivemos um ano incrível, ultrapassando os 100 mil milhões de dólares em receita, como resultado do foco incansável das nossas equipas no sucesso dos consumidores e na confiança que os consumidores têm na Microsoft», afirmou o CEO Satya Nadella durante a apresentação de resultados.