exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Musk tem apoio de fundo saudita para tirar Tesla da bolsa

Justin Sullivan / Getty Images

Elon Musk, CEO da Tesla, publicou um novo texto onde garante que o anúncio da intenção de tirar a empresa da bolsa não foi feito de ânimo leve e revela de onde vem o capital capaz de assegurar a compra das ações a 420 dólares por título

  • 333

Desta vez, Musk recorreu ao Blog da Tesla para atualizar a informação sobre o processo da posssível retirada da empresa da bolsa. O que significa que o CEO optou desta vez por um meio mais institucional que o Twitter. Neste texto, o empreendedor justifica que o post que fez na rede social, que se tornou polémico (há quem considere que até pode levar a acusações de manipulação de mercado), foi feito com plena consciência das implicações e só depois de muita ponderação. Para Musk, o anúncio público foi uma forma de garantir que tantos os grandes acionistas como os pequenos tinham a mesma informação.

Musk garante que o processo continua a decorrer e só foi considerado após garantia dada por um fundo da Arábia Saudita, que estará interessado em encontrar investimentos na área das energias renováveis. Os sauditas têm demonstrado interesse neste tipo de investimento de modo a proteger aquele país das previsíveis quedas dos lucros na venda de petróleo. Aliás, o mesmo fundo adquiriu 5% das ações da Tesla recentemente.

Segundo Musk, o interesse saudita em apoiar a retirada da Tesla da bolsa já foi revelado «há quase dois anos», tendo sido reforçado recentemente numa reunião realizada a 31 de julho.

O CEO da Tesla voltou a reforçar que todos os investidores, grandes ou pequenos, que queiram manter as suas ações vão poder fazê-lo. O objetivo continua a ser adquirir, a um valor de 420 dólares por ação (cerca de 20% acima do valor de mercado aquando do post no Twitter), apenas os títulos de quem estiver interessado em vender.

Ainda de acordo com o texto agora publicado, o investimento saudita, a avançar, será feito em troca de uma posição acionista na Tesla, o que significa que não significa mais dívida para a empresa californiana.

Musk estima que serão necessários 70 mil milhões de dólares para concretizar o negócio, mas indica que a operação ainda não está confirmada.

  • 333