exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Como a ilha Terceira se está a tornar num polo tecnológico

Dale Brazao / Getty Images

O programa Terceira Tech Island já permitiu formar 40 programadores e espera chegar aos 200 no próximo ano

  • 333
Paulo Matos

Paulo Matos

Jornalista

O Terceira Tech Island, o programa de desenvolvimento económico traçado pelo Governo Regional dos Açores para a Ilha Terceira, arrancou em outubro do ano passado com a criação de cursos de formação em programação e, segundo comunicado de imprensa, já formou mais de 40 programadores. O objetivo passa agora por atingir os 200 programadores formados na Região até ao final do próximo ano.

O programa conseguiu ainda captar o investimento de seis empresas, que se instalaram na ilha e criaram postos de trabalho para os novos programadores. O Governo Regional revela que está em contacto com outras 10 empresas para a possível instalação de centros operacionais na Terceira.

Sérgio Ávila, vice-presidente do Governo Regional dos Açores, refere que, como medida de apoio para as empresas interessadas, as autoridades irão «disponibilizar, por um lado, 300 moradias unifamiliares de grande dimensão e conforto, situadas em frente ao mar – no chamado bairro americano (onde estavam alojados os militares americanos e as suas famílias) e, por outro, espaços multifuncionais de grandes dimensões, devidamente infraestruturadas, para as empresas se instalarem».

Além disso, também há a possibilidade de «as empresas se candidatarem aos programas de investimento destinados à competitividade empresarial, um dos programas mais competitivos da União Europeia, cujos incentivos podem chegar aos 60% a fundo perdido, a medidas para criação de postos de trabalho, a que acresce um diferencial fiscal vantajoso, na ordem dos 30% e 20%, em relação ao restante território português, em sede de IRS e IRC respetivamente, e uma taxa normal de IVA de 18%, contra os 23% no Continente».