exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Investigadores portugueses voltam a ganhar concurso de engenharia nos EUA

Os investigadores do INESC TEC conseguiram o “hat-trick” no concurso organizado pelo Institute of Electrical and Electronics Engineers (IEEE)

  • 333
Paulo Matos

Paulo Matos

Jornalista

Pela terceira vez, investigadores do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC) venceram o concurso organizado pelo Institute of Electrical and Electronics Engineers (IEEE) nos Estados Unidos. Os distinguidos nesta edição foram Leonel Carvalho e Vladimiro Miranda, que, para resolver os problemas propostos em 2018 pela “Modern Heuristic Optimization”, nome da competição, se fizeram acompanhar de mais três investigadores: Armando Leite da Silva, Carolina Marcelino e Elizabeth Wanner.

O INESC TEC revela, em comunicado de imprensa, que a competição deste ano desafiava os engenheiros a nível mundial a resolver dois problemas relacionados com a área de energia, mas através de meta-heurísticas, ou seja, metodologias utilizadas para resolver de forma genérica problemas de otimização e que não têm por base a matemática, mas sim fenómenos naturais, tais como por exemplo a teoria da evolução ou comportamentos já verificados.

A vitória foi conseguida nos dois desafios propostos, ligados ao problema do planeamento da operação dos Sistemas Elétricos de Energia com forte penetração de renováveis. Os problemas compunham diferentes cenários, agregando cargas controláveis e veículos elétricos, e o desempenho dos algoritmos propostos pelos diferentes concorrentes foi medido segundo vários parâmetros, como a velocidade de resolução, qualidade e precisão da solução encontrada. Estes problemas são aqueles que se prevê que a indústria a atuar no setor da energia elétrica vá enfrentar, de forma generalizada, num futuro próximo. Foi por isso que o IEEE procurou estimular a produção de respostas que possam ser objeto de translação para o mundo empresarial.

Vladimiro Miranda, diretor associado do INESC TEC e Professor Catedrático da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) propôs pela primeira vez o conceito EPSO (Evolutionary Particle Swarm Optimzation) em 2002. Nesta competição, os investigadores nacionais combinaram o EPSO com outra técnica de otimização, designada por Cross-Entropy Method.

«Os temas do próximo ano têm que ver com planeamento da expansão da rede de transporte e a otimização da flexibilidade nos Sistemas Elétricos de Energia e temos intenção de concorrer novamente, para assegurar que o desenvolvimento de ciência e tecnologia de utilidade pública tem conhecimento português», afirma Leonel Carvalho.