exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Web Summit: mais 10 anos em Lisboa

Paddy Cosgrave, mentor da Web Summit, garantiu uma promessa de aumento de espaço disponível para a realização da Web Summit em Lisboa

Stephen McCarthy

O acordo prevê a duplicação do espaço disponível para o evento. A Web Summit pretende contratar 100 pessoas para trabalharem na delegação portuguesa. O Estado Português vai investir 11 milhões de euros por ano

  • 333

O Governo português e a organização da Web Summit chegaram a acordo para manter a conferência de startups e inovação em Lisboa «durante a próxima década», refere a Web Summit em comunicado. Na apresentação realizada esta manhã, no Altice Arena, Lisboa, o governo português e a organização do evento forneceram mais alguns detalhes sobre o acordo alcançado: Manuel Caldeira Cabral, ministro da Economia, anunciou um investimento de 11 milhões de euros anuais no evento. O investimento nacional deverá ser assegurado por fundos privados e pelo Fundo de Desenvolvimento Turístico de Lisboa. O evento deverá manter-se em território nacional até 2028.

De acordo com o Público, a empresa que organiza a Web Summit terá recebido propostas bastante mais tentadoras (em especial de Valência), mas acabou por decidir-se por Lisboa. Valência terá tornado pública a intenção de investir cerca de cinco milhões de euros por ano, mas o próprio Paddy Cosgrave, mentor da Web Summit, diz que esse valor cresceu nos últimos tempos. E por isso não hesita em considerar que a decisão de se manter em Lisboa foi «a mais louca» que alguma vez tomou, relata o Público.

O Público refere ainda que o facto de o Aeroporto de Valência ser muito pequeno e de o Aeroporto de Lisboa ficar mais desafogado em novembro terá contribuído para a decisão final.

Em comunicado, a organização da Web Summit lembra que Lisboa, que está em vias de receber a terceira edição da Web Summit em território nacional, teve de disputar com 20 das «maiores cidades europeias – incluindo Berlim, Paris, Londres, Madrid, Milão e Valência». Estimativas reveladas pelo Governo no ano passado davam conta de que a conferência terá um impacto de cerca de 300 milhões de euros na economia nacional.

«Do acordo faz também parte a duplicação do espaço para a realização da Conferência – até 2022 - com vista a responder ao contínuo e rápido crescimento da Web Summit desde o seu início. A primeira fase de expansão começará nos próximos meses e deverá estar concluída até ao início da Web Summit 2019. Nas duas fases seguintes, prevê-se que a dimensão do espaço da Conferência duplique a dimensão atual», refere ainda o comunicado da Web Summit.

A organização anunciou ainda que pretende implementar práticas amigas do ambiente, que levarão à limitação do uso de plásticos descartáveis, bem como à reutilização de materiais de construção.

No comunicado de anúncio de prorrogação de acordo entre Governo e Web Summit, Paddy Cosgrave, mentor e líder do evento, dá largas à satisfação: «Estamos muito entusiasmados com o facto de continuarmos em Portugal. Sem conseguirmos aumentar a dimensão do espaço para a Conferência isto não teria sido possível. Até há poucos meses não acreditávamos que fosse possível. Os planos são incríveis e estamos muito gratos a todos os que neles trabalharam».

  • 333