exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Huawei e Audi desenvolvem carros autónomos para mercado chinês

A tecnológica e a fabricante automóvel vão unir esforços para desenvolver carros autónomos de Nível 4 para a China. Ainda não há detalhes sobre o modelo e tecnologia a ser desenvolvidos especificamente.

  • 333

Exame Informática

Esta semana a Huawei mostrou um Audi Q7 equipado com a tecnologia Mobile Data Center durante o encontro Connect 2018. Esta solução consiste num conjunto de chips de IA, um processador central, câmaras, sensores LIDAR e coloca-se no tejadilho do veículo. Sabe-se que a tecnológica chinesa vai trabalhar com a Audi para desenvolver carros conectados e comunicações veículo-para-veículo, noticia o The Verge.

O governo chinês está a relaxar a legislação e as obrigatoriedades a que sujeita os fabricantes automóveis e, como resultado, cada vez mais marcas estão a preparar-se para entrar no país. A Tesla vai abrir uma fábrica em Xangai e a BMW vai aumentar a presença na Brilliance Auto Group, a empresa parceira na China. Apesar do relaxamento, ainda é necessário haver um parceiro chinês, uma vez que os licenciamentos e as autorizações para testes são bastante restritos. Daimler, Ford e BMW aliaram-se ao Baidu para conseguir criar mapas digitais das estradas, elementos fulcrais para os carros autónomos.

A Audi estará a testar a sua solução com a Huawei na China desde setembro e pretende abrir um centro de desenvolvimento de carros autónomos local até 2019. O fabricante criou um sistema de Nível 3 chamado Traffic Jam Pilot, que permite aos condutores europeus tirar as mãos do volante e os olhos da estrada, deixando o carro tomar conta. Ainda não se sabe o que estará a ser testado na China, mas sabe-se que a Volkswagen, também parte do grupo, está a desenvolver soluções de Nível 4 e Nível 5 em parceria com a Aurora, uma empresa fundada pelo ex-responsável de carros autónomos da Google.

  • 333