exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Tráfego do Google redirecionado: ataque ou falha momentânea?

A Google revelou que parte do tráfego que lhe foi direcionado foi desviado para outras redes. AInda não há explicação oficial sobre se tratou de um ataque ou de uma falha momentânea.

  • 333

Exame Informática

Alguns serviços da Google estiveram temporariamente inacessíveis para alguns utilizadores. A Google Cloud IP estará a investigar o assunto e escreveu que a causa para o problema seria externa. Não há ainda detalhes sobre o que causou esta falha. A Associated Press avança que o redirecionamento do tráfego destinado à Google pode ser sido resultado de um ataque que fez com que o hub de Internet responsável pelo tráfego o começasse a canalizar para outros destinos.

Alex Henthorn-Iwave, da ThousandEyes, explica que algum do tráfego foi canalizado para operadoras na Rússia (Transtelecom), China (China Telecom) e Nigéria (MainOne). «A nossa análise mostra que a origem desta falha foi a relação BGP [border gateway protocol] entre a MainOne, fornecedor nigeriano, e a China Telecom. A MainOne tem uma relação com a Google via IXPN em Lagos e tem rotas diretas para a Google, que vazaram para a China Telecom», cita o Gizmodo.

Os sistemas de roteamento globais estão potencialmente vulneráveis por poderem ser usados como armas na atualidade geopolítica que vivemos. A Google, por sua vez, revela que não há razão para preocupações nem para considerar que o incidente tenha tido origiem maliciosa. Também a ThousandEyes admite que tudo possa não ter passado de um glitch.

Por fim, a maioria do tráfego da Google é encriptado com HTTPS, o que significa que mesmo que tenha sido redirecionado, há poucas probabilidades de ter sido acedido por terceiros.