exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Google remove apps maliciosas da Play Store. Já tinham sido descarregadas por 500.000 vezes

A Google anunciou a remoção de 13 apps que instalam malware nos aparelhos dos utilizadores. Um investigador denuncia que as apps já tinham sido descarregadas por meio milhão de vezes.

  • 333

Exame Informática

A resposta da Google terá sido rápida, mas quando a remoção aconteceu, já as 13 apps tinham sido descarregadas mais de meio milhão de vezes. Duas delas chegaram a figurar na secção trending da loja. Todas as aplicações tinham Luiz Pinto como developer e não faziam nada, além de provocar um bloqueio no telefone.

Lukas Stefanko, investigador da ESET, revela que as aplicaçãos estavam disfarçadas de simuladores de corridas e de condução de modelos de topo de gama, mas não funcionavam como prometido e descarregavam malware para os telefones, tendo havido mais de 560 mil downloads.

O NDTV Gadgets explica que as apps permitiam depois uma mais fácil instalação de malware. Durante o processo de download e instalação, a app solicitava a instalação de mais um APK que serviriam então para encapotar ataques aos telefones e tablets.

No ano passado, um adware auto-clicking chamado Judy foi descoberto em 41 apps e estaria a infetar entre 8,5 e 36,5 milhões de dispositivos Android. Por outro lado, a botnet FalseGuide também terá infetado milhões de aparelhos através da PlayStore.

A Google assume que terá de ser mais agressiva na remoção e combate a estas apps, tendo indicado que no ano passado foram eliminadas 700 mil aplicações.

  • 333