exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Manifestação em Moscovo contra lei que permite isolar a Internet russa

ALEXANDER NEMENOV

Para os manifestantes, a proposta de lei põe em causa direitos e liberdades elementares. «Posso dizer-vos isto tudo, enquanto pessoa que já passou um mês na prisão devido a um tweet», referiu um dos manifestantes

  • 333

Moscovo assistiu este domingo a um manifestação contra a nova proposta de lei que prevê dar às autoridades russas novas formas de controlar a Internet. O diploma, que já mereceu a aprovação do parlamento russo, terá ainda de ser aprovada pelo presidente Vladimir Putin, para poder ganhar força de lei.

Os organizadores estimam que a manifestação terá conseguido juntar cerca de 15 mil pessoas. A polícia moscovita aponta para cerca de 7000 manifestante, informa a BBC. As agência noticiosas dão conta de manifestantes detidos pela polícia.

A futura legislação confere às autoridades russas o poder legal de isolar as comunicações relacionadas com a Internet do resto do mundo. Para os manifestantes, a proposta de lei põe em causa direitos e liberdades elementares. «Posso dizer-vos isto tudo, enquanto pessoa que já passou um mês na prisão devido a um tweet», referiu aos microfones da BBC Sergei Boiko, um dos manifestantes que passaram no domingo passado por Moscovo, a título título ilustrativo do alegado cerco político que tem sido montado nos últimos tempos na Rússia.

O governo russo responde às críticas, reiterando que a lei tem por objetivo reforçar a independência e a soberania russas. A redução do grau de dependência face a servidores, repositórios ou serviços online americanos é outro dos objetivos que estão na origem da nova lei.

  • 333