exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

“Netflix da Apple” apresentado a 25 de março

A Apple está a dedicar-se a construir um serviço de streaming de conteúdos originais, do mesmo género do Netflix ou da Amazon Prime Video. O serviço já mereceu mais de mil milhões de dólares de investimento e deve ser anunciado a 25 de março.

  • 333

Exame Informática

A empresa de Cupertino anunciou um evento para 25 de março onde deve apresentar o serviço de streaming de que tanto se fala. A Apple já investiu mais de mil milhões de dólares em Hollywood para a produção de conteúdos originais, trabalhando com Oprah Winfrey, Reese Witherspoon, M. Night Shyamalan ou Steven Spielberg, entre outros.

As experiências da Apple na televisão, desde a set top box Apple TV, o iTV de Jobs em 2011 ou o serviço de cabo virtual não foram propriamente grandes sucessos, pelo que se aguarda com expetativa esta nova incursão. As duas séries originais Planet of the Apps e um spinoff de Carpool Karaoke também não foram propriamente êxitos, mas estrearam-se apenas no Apple Music.

Agora, o investimento é grande, a plataforma deve ser mais apelativa e a Apple não deve poupar esforços no sentido de conseguir obter mais receitas de serviços para os 50 mil milhões de dólares em 2021.

O plano passa por lançar o serviço primeiro nos EUA e depois em 100 outros países, embora ainda não se conheçam as datas ou preços. A estratégia pode passar por criar um novo tipo de subscrição e este rumor ganhou força quando a Apple comprou a Texture, uma empresa que é considerada a Netflix das revistas.

Há outros rumores que apontam no sentido de a Apple oferecer os conteúdos a quem detiver um aparelho Apple: cativar utilizadores com a oferta dos conteúdos originais, enquanto se cobra depois pelas assinaturas de HBO, Showtime ou outras.

A competição neste setor deverá conhecer dias animados: depois de Netflix, Amazon, Hulu, é a vez da Apple, numa altura em que também a Disney se prepara para o Disney+, um serviço de subscrição que deve conter todos os originais da marca, incluindo o franchise Star Wars.

  • 333