exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Uber perde 1,89 mil milhões de dólares em 2018 e prepara entrada em Bolsa

Leon Neal

A Uber apresentou junto do regulador financeiro dos EUA o pedido para entrada em Bolsa. O documento detalha perdas de 1,89 mil milhões de dólares no ano passado e a empresa pretende arrecadar até 10 mil milhões de dólares com esta operação.

  • 333

Exame Informática

A entrada em bolsa da Uber poderá ser a maior IPO (de Initial Public Offering) dos EUA este ano e uma das dez maiores de sempre do país. A empresa apresentou o pedido oficial à entidade reguladora do setor financeiro SEC e pretende arrecadar cerca de dez mil milhões de dólares com esta operação. A Uber apresentou o documento ontem e nele assume que o ano de 2018 registou perdas de 1,89 mil milhões de dólares e receitas de 11,3 mil milhões. A confirmação destes valores pode levantar algumas dúvidas nos investidores sobre a sustentabilidade do modelo de negócio atual.

A entrada em bolsa poderá colocar a Uber a valer 100 mil milhões de dólares e solidificar a posição da empresa no mercado. Caso se concretize, este valor faz com que a Uber consiga uma das maiores estreias do mercado. A Uber é especializada no transporte de passageiros em veículos descaracterizados, mas está a alargar a esfera de influência com o Uber Eats e a entrega de comida, carros autónomos e até táxis voadores.

A Lyft fez o mesmo no mês passado e conseguiu uma valorização de 24 mil milhões, embora também esteja a reportar perdas atualmente. Esta empresa rival conseguiu angariar 2,34 mil milhões de dólares com a sua IPO, a um preço fixado de 72 dólares por ação.

A Bloomberg avança que Morgan Stanley, Goldman Sachs, Bank of America Merrill Lynch, Barclays, Citigroup, Allen & Compan estão entre as empresas interessadas em subscrever a oferta da Uber

O prospeto da Uber junto da SEC conta também com uma carta assinada pelo CEO da empresa, Dara Khosrowshashi, onde a empresa assume que «não tememos fazer sacrifícios financeiros no curto prazo, se virmos claramente benefícios a longo prazo». Durante as próximas semanas, os executivos da empresa vão fazer um roadshow onde irão reunir com potenciais investidores.

  • 333