exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Prémios “Os Melhores do Portugal Tecnológico”: conheça a lista de vencedores

Estes prémios são atribuídos pela Exame Informática e visam distinguir os investigadores ainda desconhecidos do grande público, as ideias colocadas à prova nas universidades e as empresas que fazem mais pelo ambiente e pela sustentabilidade. Além disso, reconhecem os melhores produtos e os principais fabricantes. A cerimónia decorreu esta quinta-feira no Instituto Superior Técnico

  • 333

Há mais de uma década que a Exame Informática distingue os que em Portugal fazem mais pela Ciência e pela Tecnologia. E como o setor mudou nestes últimos 14 anos. Quando começámos a entregar estes prémios, não existiam por cá os conceitos de startups, incubadoras ou unicórnios. Existiam, sim, pessoas com ideias e muito focadas em torná-las realidade. Estes empreendedores desbravaram muito do caminho que hoje permite que Portugal seja território fértil para o cultivo de novas empresas e para a incubação de ideias. Hoje, há mais laboratórios de investigação, os centros de inovação proliferam, já algum capital de risco e o país caminha a passos largos para aquilo que alguns políticos convencionaram chamar de Nação Startup. A Exame Informática continua focada em descobrir muito do talento que continua sob os radares do mercado e da restante comunicação social. E esse é uma das principais missões dos prémios que aqui publicamos: amplificar a criação de conhecimento feita dentro de portas.

Todos os prémios aqui atribuídos são da responsabilidade da equipa editorial da Exame Informática, exceto o prémio “Personalidade” que é definido por um júri convidado, composto por: José Tribolet, presidente do INESC; Pedro Veiga, professor da Universidade de Lisboa; Arlindo Oliveira, presidente do Instituto Superior Técnico; e Pedro Miguel Oliveira, diretor da Exame Informática. Um esclarecimento final: todas as categorias têm um vencedor absoluto e duas menções honrosas.

PERSONALIDADES

Carlos Amaral

A história da Língua Portuguesa pelos corredores insondáveis das tecnologias confunde-se com a história de Carlos Amaral. Formado no Instituto Superior Técnico, cedo se embrenhou em trazer para o mundo dos 0s e 1s a "Língua de Camões". Em 1989 fundou com João Prieto a Priberam, a empresa que se especializou a criar um dos primeiros dicionários digitais de Português. Aquilo que começou por ser vendido em caixa desmaterializou-se para a Internet onde hoje, já com o nome "Priberam", se transformou num dos mais consultados dicionários online da Língua Portuguesa. O júri do prémio "Personalidade" reconhece o pioneirismo, a capacidade de engenho e, por exemplo, a perseverança de Carlos Amaral neste longo percurso que é uma referência numa área tão especializada e importante.

João Vasconcelos

Para o empreendedorismo português há um momento antes e um momento depois de João Vasconcelos. Faleceu em abril o homem que construía pontes entre o poder político, os empreendedores e as empresas. Na realidade, não eram bem pontes... eram mais vias rápidas, tal a capacidade que Vasconcelos tinha de juntar pessoas de diferentes quadrantes que tinham interesses comuns e desconheciam esse facto. João Vasconcelos era um empreendedor em todo o seu esplendor. Foi isso que o fez chegar à liderança da Associação Nacional de Jovens Empresários e à Câmara Municipal de Lisboa onde batalhou para conseguir criar a Startup Lisboa na abandonada, à altura, baixa lisboeta. Rapidamente, esta aceleradora produz vários casos de sucesso e Vasconcelos ganha espaço na área política como sendo capaz de fazer acontecer o que parecia impossível. Passa para a secretaria de Estado da Indústria e agarra na Web Summit – herança de um governo com orientação política diferente da sua – garantindo todas as condições à empresa de Paddy Cosgrave – de tal maneira que o irlandês do sorriso aberto acaba por abrir uma delegação da empresa em Portugal. O júri foi unânime na entrega deste prémio a título póstumo.

Luis Barra

INOVAÇÃO

Vencedor: Easy Blood Crossmatch

A tecnologia desenvolvida pela startup portuguesa proveniente dos Politécnicos de Coimbra e Leiria tem a capacidade de detetar o grupo sanguíneo em menos de cinco minutos. Uma inovação que possibilita aferir com segurança a compatibilidade nas transfusões sanguíneas em cenários difíceis, típicos de emergência hospitalar, como são os das catástrofes naturais ou das guerras.

Menções honrosas:

Unexmin

Além de poupar humanos a eventuais incidentes, o uso de robôs como os que foram desenvolvidos neste projeto poderá favorecer o reaproveitamento de minas que ainda não se encontram exauridas – mas que deixaram de ser exploradas devido às inundações.

Antibiocoat

A CianoCare é uma startup saída do I3S e que desenvolveu um novo material que permite reduzir infeções nos dispositivos médicos que estão em contacto com o interior do corpo humano.

SOFTWARE

Vencedor: Aqua in Silico

A Aqua in Silico, criada por investigadores da Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, pretende entrar no mercado internacional com um software que prevê alterações no desempenho das bactérias que fazem o tratamento de águas residuais ou industriais.

Menções honrosas:

Feedbot

Manuel Marques, investigador do Instituto de Sistemas e Robótica de Lisboa e doutorado no Instituto Superior Técnico, desenvolveu o software que permite a um braço robótico localizar rostos para os alimentar de colher em colher.

TargTex

Investigadores do Instituto de Medicina Molecular criaram uma plataforma de Inteligência Artificial que pode identificar novos fármacos eficazes em apenas alguns minutos, um processo que atualmente pode levar três a quatro anos.

INTERNET

Vencedor: MB Way

Um repetente nestes prémios – o que é inédito em quase 15 anos de "Melhores do Portugal Tecnológico". Mas há razões muito fortes para esta repetição: a SIBS não parou de inovar a plataforma MB Way capacitando-a de mais funcionalidades. No entanto, tem um novo desafio pela frente, já que vários bancos começaram a cobrar as operações realizadas dentro do MB Way. Desejamos que a SIBS continue a apostar na plataforma e que os bancos ganhem juízo na aplicação das taxas.

Menções honrosas:

Inocrowd

Juntar quem tem ideias às empresas que precisam delas. Parece simples, mas não é. Há 6 anos nasceu a plataforma que faz esta ponte: a Inocrowd é uma rede social que promove a inovação e a troca de conhecimento.

Conta Digital

Imagine o que é abrir conta no banco em poucos minutos e sem precisar de um único documento ou fazer uma assinatura. O serviço concretizou-se este ano pelas mãos do Novo Banco que recorreu à Chave Móvel Digital para desmaterializar por completo este processo.

SUSTENTABILIDADE

Vencedor: Grow to Green

A startup albicastrense desenvolve câmaras climáticas que permitem produzir vegetais sem luz do Sol ou sequer um único grão de terra, com recurso a sistemas de luzes LED. Em vez de canteiros e regueiros, há canaletes de hidroponia. A aposta nestas tecnologias permite ter uma primavera recorrente que dá acesso a várias colheitas ao ano.

Menções honrosas:

Bee2Fire Detection

A empresa portuguesa Compta criou uma plataforma que recorre à Inteligência Artificial para detetar incêndios, através do processamento de câmaras óticas, térmicas e espetrometria.

Central Solar de Ourika

A Ourika é um projeto pioneiro a nível ibérico e é uma das primeiras grandes centrais de energia solar em atividade sem tarifa garantida suportada pelos contribuintes. O ano passado a central foi adquirida pela Allianz.

FABRICANTE DE COMPUTADORES

Vencedor: Asus

A Asus viu cedo os caminhos que o mercado de PCs estava a traçar e, por isso, foi dos primeiros a apostar em segmentos especializados como o gaming ou, por exemplo, o dos convertíveis. O fabricante de Taiwan continua a pautar a sua abordagem ao segmento de uma forma inovadora.

Menções honrosas:

Lenovo

É o número 1 mundial e continua a crescer em Portugal. É sempre um forte candidato a vencer esta categoria e não há ano nenhum em que não sejamos surpreendidos pela positiva com a qualidade e engenho que o fabricante chinês coloca nas suas máquinas.

HP

O fabricante que lidera o mercado nacional em vendas é um caso sério de inovação e de aposta em novos formatos. O seu vasto portefólio e a forte presença no mercado de consumo e empresarial dão à HP o poder de criar tendências.

MOBILIDADE

Vencedor: Mobicascais

A vila de Cascais transformou-se nos últimos anos num laboratório vivo para testar novos conceitos de mobilidade urbana. A plataforma que premiamos reúne uma série de serviços que permitem ao munícipe deslocar-se dentro do conselho nos mais variados sistemas de transporte (comboios, autocarros e bicicletas).

Menções honrosas:

MBUX

“Olá, Mercedes" – é desta forma cordial que chamamos o assistente virtual da Mercedes-Benz que equipa os automóveis mais recentes do fabricante alemão. Em Português (no nosso), a plataforma de inteligência artificial MBUX (Mercedes Benz User Experience) está preparada para responder aos mais variados comandos de voz.

Gira

O projeto é ambicioso: promover a utilização da bicicleta na capital do país. A EMEL e a Câmara Municipal de Lisboa tinham o desafio identificado e colocaram mãos à obra. Criar um ecossistema para a bicicleta elétrica implica dotar a cidade de ciclovias, pontos de carregamento e, claro, disponibilizar os veículos.

PRODUTO DO ANO

Vencedor: Tesla Model 3

Há automóveis elétricos... e existe o Model 3, da Tesla. Quando o conduzimos este ano sentimos, literalmente, que estávamos a conduzir o futuro. Não vale a pena falar em design. Não é preciso perder tempo com a potência incrível deste automóvel. É a inteligência que nos conquista. A forma como nos deixamos conduzir pelo Piloto Automático que sabe tudo o que se passa à volta do carro, aquele ecrã gigante com vários serviços conectados e a rede de carregamento sem concorrência.

Menções honrosas:

Sony WH-1000XM3

"Uns auscultadores como produto do ano?" podem perguntar os nossos leitores. "Sim!", respondemos nós. Ouvir estes XM3, da Sony, é toda uma nova experiência sonora. Aliás, nesta gama de preço (abaixo dos €400) nunca tínhamos ouvido nada assim.

DJI Osmo Pocket

Esta pequena câmara é um feito de engenharia no qual a miniaturização não comprometeu a qualidade de imagem. Além disso, ficámos impressionados com a capacidade de estabilização.

MARCA INTERNACIONAL

Vencedor: Huawei

A empresa chinesa continua um sprint imparável no qual desfila novos equipamentos que marcam o andamento do mercado. Os telefones que estrearam o ano passado (e já este ano) apresentam abordagens tecnológicas completamente inovadoras que fazem que este fabricante lidere, hoje, a inovação neste segmento. A entrada na área dos computadores pessoais em Portugal também fica marcada por esta imagem de marca: fazer melhor, fazer diferente.

Menções honrosas:

LG

A liderança na produção de ecrãs OLED, a apresentação de um televisor que enrola, ecrãs transparentes para sinalética digital, a entrada em segmentos como a produção de baterias e de painéis solares... a LG está fulgurante, mesmo tendo em conta que, por exemplo, nos smartphones a aposta não corre muito bem.

Lime

Trotinetes há muitas, mas poucas como as disponibilizadas pela Lime. A empresa norte-americana entrou em Portugal em outubro com todo o fulgor colocando centenas de veículos em Lisboa. Entrou, já este ano, em Coimbra.

MARCA NACIONAL

Vencedor: Portugal Space

Foi preciso esperar. E esperar.... e depois esperar mais um pouco. Finalmente, ficámos a saber, já este ano, que a Agência Espacial Portuguesa ia tornar-se uma realidade. A Portugal Space fica sedeada na ilha açoriana de Santa Maria e conta com instalações em Lisboa e outros locais do país.

Menções honrosas:

Forall Phones

Querer comprar um telefone em segunda mão e não conseguir. Trivial? Não, para José Costa Rodrigues. O jovem português de 16 anos criou a Forall Phones e lançou-se no mercado dos smartphones usados. Este conceito de economia circular resultou tão bem que a empresa portuguesa já tem várias lojas físicas em Portugal, uma em Espanha e vende online para mais de 10 países.

Beeverycreative

O fabricante continua a lançar novas impressoras 3D e este ano volta a estar num consórcio que desenvolveu uma impressora capaz de funcionar no Espaço.

  • 333