exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Alemanha testa “auto-estrada elétrica” para camiões

O Ministério do Ambiente alemão deu luz verde aos fundos e a “auto-estrada elétrica” vai começar a ser testada esta semana. Um troço de cinco quilómetros foi alvo de obras estruturais e, se os testes forem bem sucedidos, estima-se que mais mil quilómetros possam ser ajustados.

  • 333

Exame Informática

Um troço de cinco quilómetros de auto-estrada recebeu obras sob a forma de estruturas de cabos elétricos e postes. Quatro faixas, em ambos os sentidos, vão poder usar energia proveniente de fontes renováveis para fornecer alimentação elétrica. Por outro lado, a energia gerada a partir das travagens dos camiões vai ser recolhida e injetada na rede elétrica também. Investigadores da Universidade de Darmstadt vão analisar os dados recolhidos durante este piloto, sejam económicos, sejam ecológicos. Se a equipa concluir que os resultados são positivos, o governo alemão pondera dar o mesmo tratamento a mais mil quilómetros de auto-estrada.

Este teste piloto só foi possível com o investimento de 15 milhões de euros por parte do Ministério do Ambiente, a juntar aos 14,6 milhões necessários para criar a estrutura de cabos e postes. No segmento em causa, passam mais de 135 mil veículos, dos quais 10% são camiões. Mas, numa fase inicial, apenas cinco camiões que aí passam diariamente vão contribuir para o estudo. Estes veículos estão equipados com baterias e sensores que conseguem alcançar os cabos elétricos que passam por cima da estrada e garantir a ligação. Os cabos de 670-Volt, de corrente direta, estão preparados para se desligar automaticamente caso estejam danificados ou se as condições atmosféricas não permitirem a sua utilização em segurança.

Segundo o Hesse Mobil, fonte governamental acredita que até 80% do tráfego de camiões da Alemanha pode ser eletrificado e que a rede ferroviária pode receber um tratamento semelhante.

Estes testes, ou semelhantes, já acontecem perto de Estocolmo e em Los Angeles, desde 2016.

  • 333