exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

UE escolhe região do Minho para instalar supercomputador

Buena Vista Images - Getty Images

O projeto liderado pela EuroHPC pretende trazer esta tecnologia a sete outras regiões europeias e tem como objetivo ajudar ao desenvolvimento aplicações em diferentes setores da indústria

  • 333

Francisco Garcia

A União Europeia (UE) anunciou que o Minho é uma das oito regiões selecionadas para a instalação dos primeiros supercomputadores europeus. O projeto encabeçado pela EuroHPC, cujo nome oficial em português é Empresa Comum Europeia para a Computação de Alto Nível, tem por objetivo ajudar diferentes setores da indústria e empresas no desenvolvimento de aplicações especializadas em várias áreas, nomeadamente, na conceção de medicamentos, novas soluções ambientais e criação de novos materiais.

Na lista de selecionados, além da região portuguesa, estão: Sófia, na Bulgária; Ostrava, na República Checa; Kajaani, na Finlândia; Bolonha, em Itália; Bissen, no Luxemburgo; Maribor, na Eslovénia; e Barcelona, em Espanha. Ao todo, 19 dos 28 países que participam na Empresa Comum vão integrar os consórcios que fazem a gestão dos centros.

Em comunicado, Andrus Ansip, vice-presidente da Comissão Europeia com a pasta do Mercado Único Digital, da seguinte forma este investimento: «estes sítios disponibilizarão aos nossos investigadores acesso a supercomputadores de craveira mundial, um recurso estratégico para o futuro da indústria europeia. Os investigadores poderão assim tratar os seus dados dentro da UE e não fora dela. Constitui um avanço importante para a Europa poder atingir um nível superior de capacidade de computação. Ajudar-nos-á a progredir em tecnologias orientadas para o futuro, como a Internet das Coisas, a inteligência artificial, a robótica e a analítica de dados.»

O orçamento proveniente dos fundos da UE que vai ser utilizado no projeto ronda os 840 milhões de euros, sendo que as modalidades de financiamento dos supercomputadores vão ser estabelecidas em breve com a assinatura de convenções de acolhimento. Para Portugal está programada uma sessão de apresentação e debate da estratégia nacional de computação avançada e sua integração no âmbito dos planos europeus.

Nesta sessão, que decorrerá na próxima quarta-feira dia 12 de junho, vai ser discutido o processo de arranque do Minho Advanced Computing Centre (MACC). O evento contará com a presença do atual Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, e de Khalil Rouhana, Diretor-Geral Adjunto da Direção Geral das Redes de Comunicação, Conteúdos e Tecnologia da Comissão Europeia.

De acordo com o Comissário do Orçamento e Recursos Humanos, Günther Oettinger, « esta iniciativa demonstra como o investimento conjunto entre a UE e os seus Estados-Membros de apoio a um objetivo comum pode contribuir para fazer da Europa um líder no setor das altas tecnologias, com benefícios significativos para todos os cidadãos e empresas da Europa. Estamos agora a olhar para o futuro orçamento da UE a longo prazo e para o nosso Programa Europa Digital, no âmbito do qual propusemos um investimento significativo para a implantação de uma infraestrutura de dados e de supercomputação de craveira mundial.»

  • 333