exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Engenheiro eletrotécnico considerado culpado de contrabandear hardware militar para a China

China News Service - Getty Images

Os designs roubados podem ser aplicados em misseis, sistemas de orientação para misseis, aviões de combate e radares

  • 333

Francisco JM Garcia

Um professor da Universidade da Califórnia (UCLA, na sigla em inglês), em Los Angeles, foi considerado culpado de ter contrabandeado para a China tecnologia para fins militares. Trata-se de Yi-Chi Shih, um professor assistente na área da engenharia eletrotécnica, que, segundo o The Verge, poderá ter de cumprir uma pena que pode atingir os 219 anos de prisão após ter sido culpado de mais de 18 acusações, onde se inclui exportação ilegal e fraude.

A mesma publicação afirma que o engenheiro era auxiliado por um cúmplice chamado Kiet Ahn Mai, que o ajudou a defraudar uma empresa americana produtora de chips semicondutores. De acordo com a acusação, Kiet Ahn Mai era responsável por estabelecer a ligação com a empresa que criava os designs dos chips, para depois os enviar ilegalmente para uma empresa na China presidida por Shih.

O The Verge avança que os designs de chips roubados «são usados em misseis, sistemas de orientação para misseis, aviões de combate, sistemas eletrónicos e em aplicações para radares», entre outros.

O caso está a gerar polémica, dado que atualmente se vive um momento de grande tensão comercial no eixo Estados Unidos-China. Um ato de espionagem industrial como este pode vir a agravar as dificuldades nas negociações entre os dois países. A sentença de Shih vai ser conhecida em breve.

  • 333