exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Antigo funcionário da Tesla carregou mais de 300 mil ficheiros confidenciais para uma cloud pessoal

Spencer Platt - Getty Images

Guangzhi Cao era um dos 40 funcionários com acesso exclusivo ao projeto de piloto automático da Tesla. Ao todo carregou mais de 300 mil ficheiros confidenciais

  • 333

Francisco JM Garcia

Guangzhi Cao, um antigo funcionário da Tesla, admitiu em tribunal ter feito upload ilícito de documentos secretos sobre o projeto “piloto automático” da empresa automóvel de Elon Musk para a sua iCloud pessoal. De acordo com o The Verge, a situação remonta a finais do ano de 2018 quando Cao ainda era funcionário da empresa, sendo que em março de 2019 foi processado pela Tesla por suspeita de ter vendido os segredos à Xiaopeng Motors, uma startup chinesa na indústria dos veículos elétricos.

De acordo com a mesma publicação, inicialmente, o ex-funcionário da Tesla negou ter roubado a informação à Tesla e em tribunal os seus advogados afirmaram que Cao «fez os possíveis para apagar/remover quaisquer ficheiros relacionados com o projeto da Tesla, antes da sua saída da empresa». Segundo a informação no perfil de LinkedIn do ex-funcionário da Tesla, atualmente Guangzhi Cao ocupa uma posição nos quadros da XPeng, sendo responsável pelo «desenvolvimento de tecnologia de condução autónoma para automóveis».

Ao The Verge, a Xpeng contou via comunicado que está a investigar a situação reportada pela Tesla, sublinhando que «vai respeitar a propriedade intelectual de terceiros e a informação confidencial», afirmando não ter «em nenhuma instância compelido o Sr. Cao a apropriar-se de segredos comerciais ou confidenciais da Tesla (...)». A startup chinesa reforçou ainda que «desconhecia a má conduta do Sr. Cao».

Cao era um dos 40 funcionários com acesso direto à fonte que continha o código sobre o projeto do piloto automático, sendo acusado de ter feito um zip e movido um total de mais de 300 mil ficheiros e diretórios para sua plataforma na nuvem.

  • 333