exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Amazon está a ser investigada na Europa por práticas anticoncorrenciais 

Foto: Christian Wiediger / Unsplash

Tecnológica liderada por Jeff Bezos já reagiu e promete total cooperação durante o processo de investigação.

  • 333

A Comissão Europeia iniciou formalmente uma investigação à Amazon para apurar se a gigante norte-americana usou dados de vendedores, recolhidos na sua plataforma, para ganhar vantagem concorrencial na área do comércio eletrónico.

Segundo uma análise preliminar da CE, a informação recolhida aponta para que a Amazon tenha usado em seu benefício dados considerados como sensíveis dos vendedores do seu marketplace, dos produtos vendidos e transações efetuadas.

Partindo deste ponto, a investigação agora iniciada vai analisar os acordos que a Amazon estabeleceu com os vendedores do seu marketplace e como a recolha de dados feita pela tecnológica pode ter afetado a concorrência.

Vai ainda ser analisada a forma como os vendedores que usavam a plataforma da Amazon podiam ter acesso ao botão “Buy Box” nos seus produtos, que segundo a Comissão Europeia tem um papel crucial no desempenho das vendas.

«Os consumidores europeus compram cada vez mais online. O comércio eletrónico aumentou a competição no retalho e trouxe maior escolha e melhores preços. Precisamos de garantir que as grandes plataformas online não eliminam estes benefícios através de comportamentos anticoncorrenciais», destacou Margrethe Vestager, comissária europeia com a pasta da concorrência, em comunicado.

A Amazon já reagiu, segundo a Reuters, e diz que vai cooperar com a Comissão Europeia nesta investigação.

A empresa liderada por Jeff Bezos é assim a mais recente tecnológica na mira da Comissão Europeia: as investigações de práticas anticoncorrenciais à Google resultaram num acumulado de oito mil milhões de euros em multas; e a CE também já tinha obrigado a Apple a pagar 13 mil milhões de euros de impostos.

  • 333