exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Mobi.E: Governo vai concessionar todos os postos de carregamento até final de 2019

Horacio Villalobos

A Mobi.E pretende concluir o processo de adjudicação de lotes dos postos de carregamento de carros elétricos até final de 2019. Por essa altura, a rede já deverá contar com 606 postos instalados

  • 333

Hoje, a rede Mobi.E conta com 404 postos de carregamento, mas no final do ano deverão ser 606 – e todos eles serão concessionados a privados. O Governo já deu diretivas para a Mobi.E começar a trabalhar o processo de concessão dos vários postos de carregamento, com o objetivo de concluir esse processo até ao final do ano, apurou a Exame Informática junto da Mobi.E.

«A Mobi.E pretende iniciar o próximo ano com a rede de postos de carregamento concessionada a operadores de postos de carregamento, procurando, desta forma, servir de catalisador ao crescimento da rede de postos, tarefa essa que ficará a cargo da iniciativa privada, em função, claro, da evolução do parque de veículos com carregamento elétrico», explica Luís Barroso, diretor-executivo da Mobi.E, num e-mail enviado para a Exame Informática.

Na Mobi.E, há a convicção de que a rede possa ser repartida em diferentes lotes de concessão e exploração, mas não são fornecidos detalhes sobre dimensões, geografias, restrições ou valores dos lotes da rede Mobi.E que vão ser concessionados .

Luís Barroso, recém-empossado líder da Mobi.E, lembra que a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) «tem em consulta pública uma proposta de alteração do Regulamento da Mobilidade Elétrica» que poderá definir novas regras para os carregamentos dos carros elétricos, mas também reitera que «a Mobi.E está a preparar-se para desempenhar as desafiantes funções que lhe estão legalmente atribuídas enquanto Entidade Gestora».«Creio assim que em 2019 deixaremos as fundações prontas e 2020 será o ano da afirmação da mobilidade elétrica em Portugal», sublinha o responsável da Mobi.E.

Dos 404 postos de carregamento normal da Mobi.E, apenas 360 estarão atualmente operacionais. A entidade gestora iniciou recentemente um processo de requalificação de cerca de 300 postos, que vão manter-se nas potências de 3,7 KW, e pretende substituir cerca de 100 destes postos, para poder garantir potências de 11 KW ou 22 KW. Os 200 novos postos que deverão ser instalados até ao final do ano deverão operar na totalidade com potências de 11 KW e 22 KW.

  • 333