exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Cartões de crédito e débito deixam de usar banda magnética até 2021

A nova diretiva implica um reforço da segurança, levando a que nos próximos 12 a 18 meses possa deixar de ser possível utilizar o número de cartão de crédito e dígitos de segurança na compra de serviços e bens online

  • 333

Francisco JM Garcia

A partir do próximo sábado dia 14 de setembro, a banda magnética do seu cartão de crédito e/ou débito já não vai ser usada para efetuar pagamentos. Agora, devido à entrada em vigor de uma diretiva europeia que pretende reforçar as medidas de segurança, vai ser usado apenas o chip dos cartões no momento do pagamento.

Tal como avança o JN, as mudanças vão também afetar as cadernetas bancárias, que vão deixar de poder ser usadas para levantamentos de dinheiro. No que respeita ao acesso online a contas bancárias, também os cartões matriz vão deixar de servir e o acesso via apps ou telemóvel passam a necessitar de uma medida extra de acesso – os bancos vão passar a enviar um código via SMS para o telemóvel do utilizador, que lhes permitirá aceder às suas contas pessoais.

As novas medidas de segurança impostas pela diretiva não vão para já impedir a utilização do número de cartão e dos dígitos de segurança na compra de serviços e bens online, mas o JN afirma que esta realidade poderá mudar nos próximos 12 a 18 meses.

Vai também ser alargado o número de serviços financeiros, nomeadamente, será permitido que outras entidades para lá das instituições bancárias acedam à conta dos utilizadores, caso estes cedam permissão para tal, com o objetivo de fazer pagamentos e fornecer serviços de informação sobre as contas. Consta na lei que os bancos que não cumprirem podem ser responsabilizados por eventuais roubos ou fraudes nas contas.

Caso tenha cartão de refeição ou um cartão pré-pago vai poder continuar a usufruir deles utilizando as suas bandas magnéticas, uma vez que a finalidade incide na aquisição de bens ou serviços pré-limitados (parques de estacionamento, autoestradas, entre outros).

  • 333