exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Pedro Mota Soares é o novo líder da Apritel

Foto: Giuseppe Cacace / Getty Images

Mandato é válido até 2022. Novo secretário-geral é anunciado numa altura em que Portugal começa a definir a estratégia para a implementação de redes 5G

  • 333

Pedro Mota Soares, que foi ministro nos XIX e XX governos constitucionais, é o novo líder da Associação dos Operadores de Comunicações Eletrónicas (Apritel). O mandato é válido até 2022.

Enquanto ministro, Pedro Mota Soares teve a cargo o Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social (2011-2015). Já ocupou também o cargo de membro da Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas da Assembleia da República, comissão parlamentar responsável por debater os assuntos relacionados com o sector das telecomunicações.

"Assumo este cargo com grande entusiasmo, dedicação e sentido de compromisso, com o objetivo de contribuir para destacar a importância social e económica do setor das comunicações eletrónicas em Portugal", diz Pedro Mota Soares, em comunicado.

«As comunicações eletrónicas vão ser a chave para a economia e a sociedade do futuro», defende ainda o novo secretário-geral da Apritel, que assume a liderança da associação numa altura em que Portugal começa a definir a estratégia para a implementação de redes 5G – a Anacom, o regulador do sector das comunicações, já definiu o período de migração da TDT para a libertação de espectro que vai ser necessário para o lançamento da quinta geração de comunicações móveis.

De acordo com os dados da Anacom, citados pela Apritel, estima-se que o setor das comunicações eletrónicas em Portugal represente 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB) e emprega perto de 18 mil pessoas.

Pedro Mota Soares tem 45 anos, é advogado e assistente universitário.

  • 333