exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Governo inglês vai à caça de startups durante a Web Summit

GEP

As inscrições para este programa estão abertas até dia 21 de outubro e as empresas terão a oportunidade de fazer uma apresentação a uma das mentoras do programa

  • 333

Francisco JM Garcia

O governo britânico vai ter um autocarro típico do Reino Unido a andar pelas ruas de Lisboa durante a Web Summit com o objetivo de receber e recrutar as melhores startups para o programa de aceleração Global Entrepreneur Programme (GEP, na sigla em inglês). Nos últimos seis anos, houve cinco projetos criados em Portugal que obtiveram apoio da GEP para se estabelecerem no Reino Unido.

Os selecionados vão ter a possibilidade de apresentar a sua área de negócio a alguns membros do programa, nomeadamente, Shalini Khemka, diretora-executiva da E2Exchange, uma das mentoras do GEP e oradora convidada da Web Summit.

João Sebastião, diretor do departamento de Comércio Internacional na embaixada do Reino Unido em Lisboa, explica num comunicado de imprensa que desde 2010 que o governo britânico já ajudou «a captar mais de mil milhões de euros de investimento para as centenas de projetos que participaram no programa. Estes resultados são fruto da estreita cooperação entre os empreendedores que acolhemos e os nossos experientes dealmakers».

O responsável da embaixada britânica recorda ainda que «o facto de a iniciativa decorrer em Portugal, um dos ecossistemas de startups mais vibrantes da Europa, revela-se uma oportunidade única para os empreendedores portugueses», dado que as empresas vencedoras vão receber apoio para potenciarem o crescimento e a internacionalização.

A Adapttech é uma das empresas portuguesas que participou no programa da GEP e revelou ser um caso de sucesso. A empresa é especializada na área da biomédica e o seu fundador, Frederico Carpinteiro, conta que «o GEP foi uma enorme ajuda na entrada da Adapttech no Reino Unido. Permitiram-nos estar presentes em eventos onde nos pudemos apresentar a investidores ingleses e deram-nos suporte durante todo o processo de incorporação no Reino Unido. A rede de contactos foi também muito importante numa fase inicial para nos ajudar a lidar com um novo sistema e uma nova realidade sobre a qual tínhamos pouco conhecimento».

As inscrições para este programa estão já abertas e encerram no dia 21 de outubro.

  • 333