exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

 São estes os membros mais “tecnológicos” do novo Governo

Da Mobilidade à Transição Digital, da Ciência ao Ambiente, da Energia ao Cinema e Audiovisual: já são conhecidos todos os governantes que vão gerir os principais desafios tecnológicos do País.

  • 333

Como seria de esperar de um Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor transita do elenco anterior como o governante mais “científico” do Governo, mas não é o único com pretensões a deixar a respetiva marca no setor das tecnologias: com o Governo que deverá entrar em breve em funções, Heitor mantém como braço direito João Sobrinho Teixeira, que transita do governo anterior como Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, e poderá ainda acompanhar de posição privilegiada o trabalho do Pedro Siza Vieira enquanto ministro da Economia e da Transição Digital. Ainda no MInistério da Economia destaque para André de Aragão Azevedo, ex-diretor de tecnologias da Microsoft Portugal, que assegura precisamente a pasta da Transição Digital.

Mas há mais governantes que, tendo em conta o raio de ação, tenderão a ter maior destaque em revistas especializadas como a Exame Informática. Alexandra Leitão vai liderar o Ministério da Modernização do Estado e da Administração Pública. Antes deste anuncio Alexandra Leitão assumiu a Secretaria de Estado Adjunta e da Educação. Mas não é a única governante que transita do governo anterior: Maria de Fátima de Jesus Fonseca, Secretária de Estado da Administração e do Emprego Público no governo anterior, passa agora para secretária de Estado da Inovação e da Modernização Administrativa.

João Pedro Matos Fernandes, mantém-se como Ministro do Ambiente, mas não só acumula responsabilidades relacionadas com a mobilidade, como ainda deverá intervir na Ação Climática. O ministro vai desempenhar o papel com o apoio de João Galamba enquanto secretário de Estado Adjunto da Energia; Inês dos Santos Costa, como secretária de Estado do Ambiente; Eduardo Nuno Rodrigues e Pinheiro, como secretário de Estado da Mobilidade; e ainda João Paulo Catarino, que deixa a secretaria de Estado da Valorização do Interior para assegurar a secretaria de Estado da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento do Território.

Por fim destaque para mais duas secretarias de Estado que direta ou indiretamente podem determinar o quotidiano tecnológico dos portugueses: Alberto Souto de Miranda mantém a secretaria de Estado Adjunta e das Comunicações que já liderava no governo anterior sob a tutela do Ministério das Infraestruturas e Habitação; e Nuno Artur Silva, conhecido guionista que recentemente assumiu um cargo de gestão na RTP, ingressa no governo como Secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media, sob a tutela do Ministério da Cultura.

  • 333