exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

«Em 2025, 15% dos carros serão elétricos»

Os carros elétricos terão de se expandir num setor automóvel em contração de vendas, lembra um estudo da Crédito y Caución na conferência As Maiores do Portugal Tecnológico

  • 333

Paulo Morais, diretor da Iberinform - Crédito Y Caución para Portugal e Brasil, subiu ao palco da Conferência As Maiores do Portugal Tecnológico para traçar as principais estimativas da indústria automóvel nos próximos anos: hoje, os carros elétricos não vão além de um rácio de 50 para 1 face aos carros de combustão, mas até 2025 prevê-se que os veículos movidos a eletricidade totalizem cerca de 15% dos carros existentes no mercado.

O responsável da Crédito y Caución lembra ainda que o crescimento da quota dos carros elétricos terá de ser feito em contraciclo, que se reflete numa previsão de perda de cinco por cento nas vendas do setor já em 2019. Paulo Morais recorda que muitos jovens «de maneira nenhuma querem ter carros» e preferem enveredar por serviços que lhes permitem partilhar ou alugar um meio de transporte. A estas tendências, junta-se um desafio: vai ser necessário um investimento de cerca de 300 mil milhões de dólares em infraestruturas e serviços relacionados à escala global.

Além da constituição das novas redes de carregamento, o setor terá ainda de debater-se com a corrida às matérias-primas usadas nas baterias de carros elétricos.

Paulo Morais recorda ainda que a indústria automóvel tem algumas ameaças a superar nos anos mais próximos. Brexit, tarifas alfandegárias aplicadas pelos EUA às importações chinesas, e novas tendências de consumo associadas à contração das vendas poderá levar aos atrasos nos pagamentos entre diferentes fornecedores, levando a que alguns dos mais pequenos intervenientes a abandonarem o mercado. «Os dados levam a perspetivar um futuro bastante incerto», sublinhou Paulo Morais.

  • 333