exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Carro autónomo da Uber envolvido em colisão fatal apresentava falhas de software

O National Transportation Safety Board está a investigar as circunstâncias do acidente fatal que envolveu um carro autónomo da Uber no Arizona e concluiu que os veículos do teste apresentavam falhas de software.

  • 333

Exame Informática

O NTSB concluiu que os veículos autónomos da Uber estiveram envolvidos em 37 colisões nos 18 meses anteriores ao acidente fatal que aconteceu no Arizona em 2018. O organismo deve usar estas conclusões para produzir as recomendações que os reguladores irão preparar para o segmento dos carros autónomos. A vítima mortal, uma mulher de 49 anos, estava a andar de bicicleta à noite quando foi atropelada por um carro autónomo da Uber. O NTSB vai reunir a 19 de novembro para determinar a causa provável do acidente. A Uber, depois do acidente, suspendeu os testes com veículos autónomos para os retomar apenas em dezembro do ano passado, já com veículos e software melhorados, com mais restrições e medidas de proteção.

De setembro de 2016 a março de 2018 houve 37 colisões identificadas pelo NTSB como envolvendo este tipo de veículos autónomos da Uber, noticia a Reuters.

A Uber refez as circunstâncias do acidente e revela que, com o software melhorado, o veículo seria capaz de detetar o peão a 88 metros e 4,5 segundos antes do possível impacto, podendo começar a travar quatro segundos antes do embate. No caso do acidente, o veículo não identificou a bicicleta atempadamente e só o conseguiu fazer a 1,2 segundos antes da colisão, altura em que já era demasiado tarde.

  • 333