exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Portugueses estão a comprar mais eletrodomésticos, e menos gadgets e máquinas fotográficas

Juana Mari Moya

A GfK estima ainda que todas as categorias de equipamentos tecnológicos tenham movimentado 2100 milhões de euros em Portugal, durante os primeiros nove meses de 2019.

  • 333

Em nove meses, as vendas de equipamentos de eletrónica de consumo registaram uma quebra de 4,7%, revela o índice GfK Temax relativamente ao mercado português. Mas esta até nem é a pior das tendências apuradas pelos especialistas da GfK: entre o início de janeiro e o final de setembro, a venda de máquinas fotográficas e componentes associados registou uma quebra de 13,1%. Em sentido contrário prossegue a venda de grandes eletrodomésticos, que totalizou um 251 milhões de euros faturados nos três primeiros trimestres de 2019, refletindo um crescimento de 5,9%. A GfK estima ainda que todas as categorias de equipamentos tecnológicos tenham movimentado 2100 milhões de euros em Portugal, durante os primeiros nove meses de 2019.

As telecomunicações, onde se insere a venda de telemóveis, continuam a valer a principal fatia dos investimentos dos consumidores portugueses, com mais de um terço do valor aplicado em todas as categorias.

«As Telecomunicações são a categoria que menos cresce (0,8%) nos primeiros nove meses (de 2019), apesar de ser a que mais fatura (745 milhões de euros). Destaque para os smartwatches que, no terceiro trimestre, alcançaram uma excelente performance, mostrando a importância que este produto tem no mercado dos Wearables. Já os telemóveis básicos, sem funções smart, continuam a desenhar a sua curva de declínio, perdendo cada vez mais para os smartphones», refere um comunicado da GfK.

Segundo a empresa especializada em estudos de mercado, a categoria de Tecnologias da Informação, que engloba a venda de computadores, registou um crescimento de 2,9% face ao início do ano, mas regista uma perda de 1,5% face ao trimestre anterior.

«Depois de várias quebras na faturação registada nos últimos trimestres, os Pequenos Eletrodomésticos tiveram um aumento de 0,1% nas vendas, de julho a setembro. Neste período, aspiradores, ferros, preparação de alimentos e máquinas de café cresceram bem e acima da média do ano. No acumulado, os três primeiros trimestres do ano registam um crescimento de 2,7% nas vendas, com uma faturação de 198 milhões de euros», acrescenta o comunicado da GfK.

Veja a tabela da GfK com variações percentuais e volumes de vendas de produtos eletrónicos nos três primeiros trimestres de 2019.

Tabela comparativa vendas de equipamentos eletrónicos

Tabela comparativa vendas de equipamentos eletrónicos

  • 333