exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Google despede quatro funcionários que organizavam protestos

SOPA Images / Getty Images

A Alphabet, dona da Google, despediu quatro empregados que estavam no centro da organização de um movimento dentro da própria empresa e que protestou contra o afastamento de dois outros colegas.

  • 333

Exame Informática

A Google justificou o despedimento destes quatro funcionários numa nota interna onde alegou «claras e repetidas violações» das políticas de segurança de dados da empresa. A verdade é que os quatro empregados estavam a organizar um movimento que protestava contra a colocação em licença de outros dois colegas.

A Google esclarece que «queremos que fique claro que nenhum destes indivíduos foi despedido por simplesmente olhar para documentos ou calendários durante o decurso das suas atividades normais» e explica que este colaboradores estavam a «procurar, aceder e a distribuir informação de negócio fora do âmbito dos seus cargos», cita o ArsTechnica.

Ativistas de dentro da Google dizem que as políticas em questão são vagas e que os despedimentos foram uma forma de retaliação da empresa. Os organizadores explicam até que «olhar para documentos fora do âmbito de trabalho é uma grande parte da cultura da Google; a empresa descreve-o como sendo um benefício na fase de recrutamento e até encoraja os novos funcionários a ler documentação de projetos de toda a empresa. Que documentos estavam fora dos limites depois desta alteração de política?», questionam alguns colaboradores numa publicação no Medium.

  • 333