Apple promete ferramenta que elimina malware Flashback

11/04/2012 12:06

A Apple anunciou que está a trabalhar com vários operadores de telecomunicações com o objetivo de eliminar os comandos enviados por cibercriminosos para mais de 600 mil computadores Mac infetados com o código malicioso Flashback.

Podia ser o mapa dos Descobrimentos portugueses, mas é apenas o mapa da disseminação do Flashback

Podia ser o mapa dos Descobrimentos portugueses, mas é apenas o mapa da disseminação do Flashback

Ainda não se sabe quando é que a Apple conseguirá erradicar o Flashback da Net. Até à data, a “marca da maçã” limitou-se a confirmar, no seu site, que está a desenvolver uma ferramenta que deteta e remove o Flashback de computadores infetados.

Em paralelo, a Apple pretende contactar operadores de telecomunicações e outras empresas que comercializam acessos à Net com o objetivo de criar mecanismos que impeçam os cibercriminosos que controlar remotamente o “batalhão” de 600 mil computadores Mac que foram infetados pelo Flashback.

O Flashback é um código malicioso que começou a ser distribuído pela Net em setembro de 2001, como um plug in forjado para o Flash Player, da Adobe. Recentemente, a marca de antivírus Dr. Web, da Rússia, estimou que mais de 600 mil Macs foram infetados pelo malware.

Mais de metade dos computadores infetados estão a operar nos EUA.

No início do mês, a Apple lançou atualizações para os sistemas operativos OS X 10.6 e OS X 10.7 que permitem sanar a vulnerabilidade do Java, informa a Cnet.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Vídeos

Exame Informática 243, setembro

É possível dominar o Facebook? Sim, é! Aprenda a controlar na totalidade esta Rede e fique, até, a saber como a pode usar para ganhar dinheiro. Testamos o novo Galaxy S6 Edge+, dizemos-lhe o que muda no hardware com a chegada do Windows 10 e testamos a mais recente geração de processadores da Intel. Mas isto é só o início: há muito mais nesta edição a não perder!

EI Tv