exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Software

Android Q ou a maravilha das apps em forma de bolha

A nova versão beta do Android Q mostra a capacidade de multitasking com as apps a poderem ser minimizadas para a forma de uma bolha flutuante.

  • 333

Exame Informática

A Google está a preparar o sistema operativo móvel para instalar nos telefones com ecrãs que se dobram, conseguir melhores definições de privacidade e controlo de permissões. Agora, a segunda versão beta do Android Q estreia uma forma de se fazer multitasking, deixando as apps assumir uma forma de bolha flutuante. Até aqui, já havia a possibilidade de se dividir o ecrã, ter janelas a flutuar e até um desktop mode oculto no Android Q, beta 1. Agora, surge o Bubbles, um modo que minimiza a app para um pequeno círculo que é colocado a flutuar sobre as outras apps. Quando se clica na bolha, vemos a interface de utilização, explica o Ars Technica.

A Google fez a demonstração desta funcionalidade apenas com uma app de mensagem instantânea e sugere a utilização deste modo neste tipo de aplicações. Cada developer terá de preparar as suas apps para trabalharem com o Bubbles. «Fornecem uma vista conveniente sobre tarefas a decorrer e atualizações, como chamadas e tempos de chegada», explica a Google, complementando que as bolhas pode ser vistas como «lembretes visuais de tarefas».

Para a próxima grande tendência do mercado, os telefones que se dobram, a Google está a preparar o sistema operativo que tem de se ajustar e mudar os ecrãs conforme o telefone esteja aberto ou fechado. As áreas ativas tem de crescer e diminuir de forma dinâmica, o que irá implicar também algumas alterações nas fundações do Android. Esta segunda versão beta traz o Android Studio 3.5 que permite emular os ecrãs que se dobram.

  • 333